Como sempre acontece em julho, a cidade entra no embalo da dança (perdão pelo clichê) antes que as cortinas do Festival se abram, e não será diferente neste ano.

Mais uma vez a cidade sedia o Congresso Brasileiro de Dança, que em sua segunda edição terá um viés acadêmico e acontecerá entre os dias 14 e 16 de julho.

O Grupo AZ Arte (rua Paraná, 390) e o Grupo Censupeg (rua Ministro Calógeras, 192) receberão a maratona de oficinas, palestras e três espetáculos, entre eles, o musical “Brasilidar” (foto no alto), dirigido por Lucas David.

Ainda se apresentarão grupos de Canela (RS) e Navegantes.

O foco educacional do congresso não é mera coincidência, já que Joinville ganhou neste ano um curso técnico em dança mantido pelo governo estadual. Seu coordenador, aliás, é também o diretor do evento, o bailarino e coreógrafo Jesse Cruz.

Segundo ele, a linha dos debates buscará mostrar que dança não é apenas coreografias bem definidas, mas tem um diálogo com o corpo que chega às performances, aos rituais tribais, à pesquisa e ao próprio ato de andar.

Em 2017, cerca de 40 pessoas participaram do congresso, e neste ano já se inscreveram 55. A participação é aberta a qualquer pessoa interessada em dança, que pode se inscrever aqui. O mesmo site conta com a programação detalhada.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?