Fundado em 1929 no Distrito de Hansa Humboldt pela Congregação Sagrado Coração de Jesus, o Colégio São José iniciou suas atividades como escola paroquial particular. Na época, o ensino era ministrado na língua alemã, onde predominavam colonos que falavam no idioma. Em 1941, foi ampliada a primeira construção de alvenaria, que aparece em destaque na foto aérea. A imagem foi postada nas redes sociais por Fábio Krawulski Nunes. Segundo os internautas, do lado esquerdo do prédio havia um cemitério luterano.
Delegado de Higiene na década de 1930 
Uma série de fatores, que incluíam a precariedade nas condições de higiene e pouco conhecimento em relação a determinadas doenças, fazia com que as febres (infecções) se espalhassem rapidamente no início do século 20. Por esta razão, muitas medidas eram tomadas pelo governo visando proteger a população. O livro “A Saúde em Jaraguá — Memória e História — Os 80 Anos do Hospital São José”, que aborda a questão, revela que na década de 1930 a Diretoria de Higiene determinou que os currais de suínos deveriam ficar a cinquenta metros de distância das casas, devidamente limpos, além de normas para estrebarias, como incinerar o lixo, tirar água estagnada e conservar as vias roçadas.
Nesse mesmo ano, a Superintendência de Joinville, nomeou Álvaro Batalha para o cargo de Delegado de Higiene do Estado. Ele comunicava a distribuição aos indigentes de pílulas contra a febre. Após sua nomeação como delegado de higiene, fixou residência no município no final de 1933, aqui casando em 1935 com a enfermeira Maria Luíza Dornbusch (foto). Permaneceu no município até 1949, sendo que em alguns momentos também fez atendimentos médicos nos municípios vizinhos de Massaranduba, Guaramirim e Blumenau. Imagem: Arquivo Histórico/Fundo F. Batalha. Autoras do livro: Silvia Kita, Olga Majcher e Joana de Alvarenga.