Em 5 de abril de 1994, Kurt Cobain tirou sua própria vida aos 27 anos, com um tiro de espingarda, quando era uma estrela mundial, por causa da depressão. Ele já demonstrava sinais da doença em seus diários e é também através dele que foi criado o projeto Algoritmo da Vida, que vai identificar sinais de depressão através do Twitter.

Estudos da University of Reading, na Inglaterra, e da Florida State University, publicados pelos respectivos departamentos de psicologia, indicam que as pessoas com depressão geralmente utilizam um determinado grupo de palavras redes sociais, chamada "gramática da depressão", que pode identificar a doença até mesmo nos estágios iniciais.

Alguns exemplos de palavras foram tiradas dos diários de Kurt, em que mostram que a saúde mental do líder da banda Nirvana não estava tão bem. É com base nesses termos que foi criado o Algoritmo da Vida, um projeto sem precedentes, assinado pela revista Rolling Stone Brasil e que foi lançado oficialmente na última segunda-feira (18).

Através do projeto foi criado um algoritmo capaz de identificar uma variedade de palavras, expressões e frases que podem ajudar a identificar sinais da doença do século, através de postagens no Twitter.

Além disso, o estudo foi a fundo para saber como são os pedidos de ajudas na internet, sejam eles voluntários ou involuntários, recorrentes na redes sociais.

Primeiro o algoritmo encontra a recorrência desses termos e indica o perfil para uma checagem cuidadosa de uma equipe treinada para considerar, inclusive, contexto, ironias e recorrência de termos e periodicidade.

Depois que a ferramenta e a equipe confirmarem o potencial do usuário em desenvolver a depressão, um perfil secreto criado especificamente para a ação com o auxílio de psiquiatras entra em contato com o indivíduo através de mensagem privada, na mesma rede social.

A ideia dessa conversa é entender melhor o perfil do usuário e indicar a melhor forma de tratamento, por meio do telefone do Centro de Valorização da Vida (ligue 188), referência nacional no atendimento a pessoas com depressão.

Como a Rolling Stone está ligada a cultura e principalmente com a música, tem sempre que lidar com a depressão e seus sintomas. Por isso a revista quer ajudar a diminuir o número de suicídios cometidos por pessoas depressivas.

O Algoritmo da Vida já está em operação desde fevereiro e detectou quase 300 mil menções que potencialmente utilizam a linguagem da depressão. Se você está com algum problema, procure ajuda, ligue para o Centro de Valorização da Vida (188).

Fonte: Revista Rolling Stone 

 

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!