O Galpão de Teatro da Ajote recebe neste mês a segunda edição do Animaneco (Festival de Teatro de Bonecos de Joinville). Serão quatro espetáculos, com grupos não só de Joinville, mas também da Jaraguá do Sul, Porto Alegre/RS e Goiânia/GO. Além disso, a programação conta com uma oficina de Teatro Físico e Mímica, do italiano Umberto Rosichetti, com a produção do grupo joinvilense Circo Lúdico. Umberto também sobe ao palco do galpão com o espetáculo Crazy Stilt Show, no dia 7 de abril. Outro destaque é a leitura dramática dos melhores contos de Lygia Fagundes Telles, com o grupo Folhetim. Não dá para perder!  

Confira abaixo a programação completa do Festival

Oficina: Oficina de Teatro Físico e Mímica Ministrante: Umberto Rosichetti (Itália) Produção: Circo Lúdico (Joinville/SC) Data: 3, 4 e 5 de abril Horário: das 19h às 22h30 – carga horaria total 10 horas Investimento: R$ 300,00 Sobre o curso: oficina para quem quer adquirir a técnica da mímica, que permite "criar tudo do nada"; e do teatro físico, ótima ferramenta para malabaristas, palhaços, atores, bailarinos, músicos, profissionais das artes em geral, que querem melhorar a eficácia do seu "estar no palco" por meio do processo de consciência de seus corpos e da dinâmica que relacionam seu corpo com seu "espaço cênico". Na oficina serão introduzidos elementos de criação nos quais os participantes poderão colocar em prática as informações adquiridas. Informações: contato@circoludico.com.br Inscrições: www.enjoyevents.com.br   Espetáculo: Crazy Stilt Show Artista: Umberto Rosichetti (Itália) Produção: Circo Lúdico (Joinville/SC) Data: 7 de abril Horário: 17 horas Classificação: livre Ingressos: R$ 30 inteira e R$ 15 meia-entrada Ingressos antecipados à venda no site enjoyevents.com.br ou uma hora antes do espetáculo no local. Sinopse: o que você nunca viu um homem fazer na perna de pau? Você já o viu levantar-se? Fazer mágica? Desembaraçar entre truques de malabarismo de fogo em uma única perna? E pular corda? Tudo começa com uma barraca de camping, o que bate? Não se sabe, mas as crianças adoram! Em seguida, haverá um voluntário, uma corda mágica, uma série de problemas que deixa cada vez mais o público com a respiração suspensa. Este original espetáculo, que é uma mistura inteligente de técnicas diferentes, deixa você com um final feliz, muito amor e aplausos ...   Leitura dramática: melhores contos: Lygia Fagundes Telles Grupo: Folhetim – leituras dramáticas (Joinville/SC) Data: 12, 19 e 26 de abril (quintas-feiras) Horário: 19h30 Classificação: 14 anos Ingressos: gratuitos – distribuídos uma hora antes no local. Sinopse: a apresentação é composta por leituras vocalizadas (dramáticas) de contos de Lygia Fagundes Telles. Todos os textos estão publicados na coleção melhores Contos, livro pertencente à lista de obras literárias da UFSC – 2019.   Espetáculo: Boneco de Cor Grupo: Teatro do Maleiro formas aninadas y títeres (Goiânia/GO) Data: 27 de abril Horário: 20 horas Classificação: livre Ingressos R$ 20,00 inteira + taxa administrativa e R$ 10,00 meia-entrada + taxa administrativa Ingressos antecipados à venda no site enjoyevents.com.br ou uma hora antes do espetáculo no local. Sinopse: Em cena, uma história rodeada de personagens sociais do dia a dia. O espectador vê acontecendo uma verdadeira poética, constituída por músicas, poesias e interação com o público. “O boneco de Cor” não é apenas uma história, mas um mundo com várias histórias. As personagens que habitam esse mundo são bonecos com os quais o ator-bonequeiro dialoga e contracena. Os bonecos, construídos de madeira e papel, ganham existência diante de nossos olhos para, com movimentos corporais cheios de sutilezas, brincar de ser. Feito para todo tipo de público, o espetáculo cativa crianças, jovens e adultos. Todos se encantam por um universo em que a simplicidade se torna magia.   Espetáculo: Fadas Grupo: Essaé Cia (Joinville/ SC) Data: 28 de abril Horário: 20 horas Classificação: A partir de oito anos Ingressos: R$ 20,00 inteira + taxa administrativa e R$ 10,00 meia-entrada + taxa administrativa Ingressos antecipados à venda no site enjoyevents.com.br ou uma hora antes do espetáculo no local. Sinopse: Fadas livremente inspirado no conto “As Fadas” de Charles Perrault, conta a história de uma menina que é recompensada com um dom de expelir pedras preciosas e diamantes através de suas doces palavras. O espetáculo fala de julgamentos, escolhas, sonhos e as dificuldades que podemos encontrar ao longo dos caminhos. Apropriando-se da linguagem do teatro de objetos, Fadas apresenta um pouco do sonho de cada um.   Espetáculo: O Catavento Grupo: Gestus (Jaraguá do Sul /SC) Data: 29 de abril Horário: 16 horas Classificação: A partir de oito anos Ingressos:  R$ 20,00 inteira + taxa administrativa e R$ 10,00 meia-entrada + taxa administrativa Ingressos antecipados à venda no site enjoyevents.com.br ou uma hora antes do espetáculo no local. Sinopse: um bonequeiro, diante dos olhos do público, vai criando um boneco, utilizando poucos materiais: meia, bola de ping-pong, lãs. Quando o bonequeiro conclui a confecção e empresta sua voz ao boneco, este passa a requerer a sua liberdade. Em resumo “O Catavento” conta a história do nascimento, infância, juventude e emancipação de um boneco.   Espetáculo: Bom pra Cachorro Grupo: Caixa do Elefante (Porto Alegre/RS) Data: 30 de abril Horário: 20 horas Classificação: Ingressos: R$ 20,00 inteira + taxa administrativa e R$ 10,00 meia-entrada + taxa administrativa Ingressos antecipados à venda no site enjoyevents.com.br ou uma hora antes do espetáculo no local. Sinopse: a montagem do espetáculo de bonecos “Bom pra cachorro” é inspirada nos esquetes cômicos apresentados nos circos-teatro que circulavam nas cidades do interior do país. Sem feras ou números grandiosos as pequenas tendas de pau fincado foram, por muitos anos, a única alternativa de entretenimento após o fechamento das salas de cinema. A estrutura dramática dos textos possibilitava improvisos e citações de personalidade locais, fatos e expressões regionais, agregando a velhos textos um frescor comunicativo que conquistava a empatia do espectador pela sua identificação. *Com informações da Santa Cultura Comunicação Criativa