A arte vai para a rua, o palco é a céu aberto, o público é quem quiser chegar para apreciar e o show é gratuito para todos. Essa é a proposta do projeto Som na Calçada, que tem como objetivo percorrer bairros de Joinville, promovendo concertos em praças e ruas da cidade. O “Som na Calçada”, que tem o músico Júnior Gonçalves como proponente, foi aprovado pelo Mecenato/2016 do Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura) e levará 16 concertos de música instrumental para, no total, 15 bairros de Joinville. Entre novembro e dezembro do ano passado, oito bairros receberam o projeto Cubatão, Costa e Silva, Aventureiro, Iririú, Comasa, Espinheiros, Boa Vista e Bom Retiro. Este ano, entre os dias 2 e 7 de abril, mas sete bairros serão contemplados Floresta, Itinga, Itaum, Nova Brasília, Vila Nova, Guanabara e novamente Floresta). Além dos 16 concertos públicos gratuitos oferecidos pelo Som na Calçada, nos dias 3 e 7 de abril e 5 de maio, o grupo ainda faz mais três apresentações como contrapartida do projeto. O violonista e guitarrista Júnior Gonçalves, acompanhado pelo contrabaixista Tobias Alexandre e pelo saxofonista e flautista Cláudio Moraes, iniciam a segunda etapa do projeto “Som na Calçada” no dia 2 de abril, nos bairros Floresta/Itinga, às 15 e às 17 horas, e Itaum, às 15 horas. As apresentações acontecem nos terminais de ônibus. Depois é a vez dos bairros Nova Brasília, Vila Nova, Guanabara e novamente Floresta receberem os concertos do Som na Calçada. O objetivo do projeto “Som na Calçada” é realizar concertos de música instrumental brasileira – o “jazz brasileiro” – nas praças e calçadas das zonas Norte, Sul, Leste e Oeste, para dar visibilidade e espalhar a arte cotidiana produzida em Joinville. Serão, ao todo, 16 concertos em praça ou calçada de acesso público e gratuito. Cada concerto conta com um trio base de instrumentistas e em algumas apresentações, um quarto músico será convidado para enriquecer a performance. O repertório das apresentações do projeto “Som na Calçada” tem como base a música instrumental brasileira consagrada, contemplando estilos como o Choro, o Samba, a Bossa Nova e o Jazz Brasileiro, de compositores como Sivuca, Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Milton Nascimento, Tom Jobim, Dominguinhos e Arismar do Espírito Santo, utilizando a improvisação como linguagem fundamental. O set list do projeto transita um pouco fora da linha da mídia convencional, além de incluir composições autorais, contemplando pontos da cidade de Joinville com pouco oferecimento de espetáculos e apresentações artísticas. Confira as datas e locais das apresentações Segunda-feira, 2 de abril, às 15h e às 17h - Terminal de ônibus Sul Terça-feira, 3 de abril, às 15h - Terminal de ônibus Itaum Terça-fera, 3 de abril, às 18h - Museu do Sambaqui Quarta-feira, 5 de abril, às 15h - Terminal de ônibus Nova Brasília Quarta-feira, 5 de abril, às 18h - Quinta-feira, às 18h - Terminal de ônibus Vila Nova Sexta-feira, 6 de abril, às 15h e às 18h - Terminal de ônibus Guanabara Sábado, 7 de abril, às 16h - Praça Tiradentes, Floresta Sábado, 7 de abril, às 18h - Museu de Arte de Joinville Sábado, 5 de maio - horário a confirmar - Abertura da exposição “Ontem, Hoje e Sempre”, de Mario Avancini, no Museu de Arte de Joinville *Com informações de assessoria de imprensa