Se tem uma coisa curiosa - pra não dizer engraçada - que acontece aqui perto do QG é que, cada vez que passa uma viatura, seja dos bombeiros, Samu ou da polícia, com a sirene ligada, os catiorríneos da vizinhança começam a uivar.
Primeiramente todo mundo aqui começou a rir com essa reação curiosa dos bichinhos, mas o negócio começou a ficar sério quando descobrimos que o som alto das sirenes, sons aleatórios ou até mesmo músicas podem agredir os ouvidos, devido à superaudição dos cães. Foi aí que resolvemos ir atrás dessa informação.
A gente não conseguiu registrar isso em vídeo, mas algo bem parecido acontece no mundo todo e não importa a raça do bicho. Dá só uma olhada nesse vídeo:
https://www.youtube.com/watch?time_continue=63&v=qqIQB6_Nx9w
Pra entender porque isso acontece, conversamos com o médico veterinário jaraguaense Marcos Marques Martinelli. Ele explica que a audição dos cães é bem diferente do ser humano, eles são capazes de escutar frequências sonoras imperceptíveis aos nossos ouvidos - tipo aqueles apitos de treinamento, que só os cães conseguem ouvir, sabe? -, por isso o som agudo das sirenes podem, sim, incomodar os cachorros.
"Uivar ao som de uma sirene pode ser uma  reação 'imitativa', justamente por ser capaz de perceber outras frequências. O cão pode pensar que é outro cachorro emitindo o som, e então ele responde", comenta o veterinário. A ação de uivar está no instinto de comunicação do cachorro, e isso se explica pelos ancestrais, os lobos.
Outro motivo do uivo de um cão é quando as cadelas estão no cio, e o intuito é avisar uma matilha. Sendo esta uma forma de comunicação, quando o cão se sente sozinho ou fica muito tempo preso, ele pode começar a uivar para tentar o contato a longas distâncias, pois é um som que é mais alto e tem um maior alcance.
Alguns cães uivam muito, outros não, e isso não é regra de raças específicas, vai muito do cachorro mesmo. "Raças como Huskys ou malamutes - cães mais comuns em países mais frios e com neve -  são considerados descendentes quase diretos dos lobos, por isso têm essa característica do uivo ainda mais presente", finaliza Martinelli.

Mas fique atento!

Se o seu cãozinho não costuma uivar e começar a fazer frequentemente, e em momentos aleatórios, ele pode estar querendo te dizer alguma coisa. Segundo o Dr. Marcos, uma das causas pode ser o estresse e o dono precisa começar a rever a rotina do pet. A recomendação é sempre pedir a opinião de um profissional médico para avaliar a situação.
-
Agora que matamos a curiosidade, sabemos que os cães aqui perto do QG não são nem um pouquinho malucos, apenas reagem ao que os ouvidos deles captam no ar. Os catiorríneos não são incríveis? :)
Fotos: Divulgação