Pois é. A fase três da Marvel está acabando - Ultimato serviu como desfecho para a saga de 11 anos no cinema, com o vindouro Homem-Aranha: Longe de Casa servindo como um epílogo para os últimos 22 filmes dos estúdios que suplantaram sua matriz nos quadrinhos.

Mas isso não é o fim da Marvel nos cinemas, obviamente - e que momento melhor para OCP estrear um conteúdo voltado para cultura nerd do que o furor em cima da especulação sobre o que virá a seguir?

Deixemos de lado aqui o óbvio e o já confirmado - não adianta especular sobre Eternos - que já foi confirmado - ou sobre X-Men e Quarteto Fantástico, obviedades ante a fusão da Marvel com a Fox.

Também não vamos sonhar com o impossível - por mais que eu queira muito isso, não vai acontecer nem por milagre um filme de Nextwave: Agentes da O.D.I.O. ou  um triunfal retorno da Força Bruta.

Ao invés disso, tratemos de cinco títulos que poderiam muito bem figurar - ou estrelar - nas próximas etapas do universo cinematográfico da Marvel.

Eu sou Pedro Leal, normalmente escrevo de economia para a rede OCP, mas quando não estou debulhando dados econômicos, sou um grande nerdão à moda antiga, leitor de quadrinhos, jogador de videogame, espectador de anime - e pretendo trazer para os leitores um pouco deste universo, semana a semana.

Chega de conversa e vamos para a nossa lista?

1. Thunderbolts

Foto Divulgação

O grupo de super-vilões que se passaram por heróis e decidiram que era melhor ser um dos caras bonzinhos de Kurt Busiek é um dos meus títulos favoritos da Marvel e foi uma das melhores coisas a sair da saga Massacre.

O título serviu para vários outros conceitos de anti-heróis - e todos eles dariam um bom filme ou série de filmes (salvo pela fase centrada em um círcuito ilegal de lutas.

Essa ninguém precisa lembrar). Vale lembrar que a Marvel já expressou interesse em levar os Thunderbolts para as telas, em sua versão "esquadrão suicida" a serviço do Governo - e que James Gunn já expressou interesse em dirigir o grupo. A formação nesse caso seria Abominável, Helmut Zemo, Justin Hammer, Fantasma, e Everett Ross.

Mas o conceito original - ex-vilões se passando por heróis em um momento de crise mundial - tem a abertura perfeita com Ultimato.

Porque não pegar esses vilões da proposta... e botar eles tentando se promover como heróis em uma trama paralela aos eventos de Ultimato, ou no espaço de tempo entre Guerra Infinita e Ultimato?

2. Jovens Vingadores

Foto Divulgação

A série de Allan Heinberg é outra que tem grandes chances de ser concretizada e para a qual já houve demonstração de interesse - entre os boatos para a "fase 4" do universo cinematográfico da Marvel estaria uma série de Kate Bishop, a Gaviã Arqueira do grupo de jovens super heróis que tentam emular os vingadores, e os filmes do Homem Formiga já começaram a estabelecer Cassie Lang como uma personagem - promovê-la a heroína seria fácil.

Com uma série do Visão e da Feiticeira Escarlate em produção e o filme da Capitã Marvel estabelecendo os Kree e os Skrulls, tem se a deixa para introduzir Wiccano e Hulkling - e de quebra atender a uma demanda por diversidade com um casal LGBT que não deve atrair tanta polêmica, pois já é estabelecido nos quadrinhos.

Além disso, há uma forte carência de personagens jovens nos filmes da Marvel, com um solitário Peter Parker se destacando como o único jovem em meio a super-heróis já adultos e formados.

3. Bill Raio Beta

Foto Divulgação

Criado por Walt SImonson, o homem-cavalo do espaço pode parecer uma escolha estranha para estar nesta lista, mas se a Marvel conseguiu fazer com que o Groot e o Rocket Racoon dessem certo, porque não conseguiriam fazê-lo com o equino digno dos poderes do Thor?

Com o deus do trovão cada vez mais afável e a Marvel cada vez mais explorando o lado 'cósmico" de seu universo, o carrancudo e honrado Korbinita seria uma boa escolha para introduzir mais um herói cósmico - nem que fosse como coadjuvante em Guardiões da Galáxia ou em um filme da Capitã Marvel.

Ajuda para o seu caso que o segundo martelo do Thor, Rompe Tormentas, nos quadrinhos era o martelo do korbinita - cuja imagem já apareceu em Thor Ragnarok.

4. Miss Marvel

Foto Divulgação

Com a popularidade crescente da Capitã Marvel, é meio que inevitável que sua sucessora e fangirl #1  Kamala Khan acabe entrando no MCU.

Criada pelas escritoras G. Willow Wilson e Sana Amanat, Kamala traz duas coisas que o MCU poderia usar: é mais uma para a lista de personagens jovens que possam trazer tramas mais leves - ao estilo de Homem Aranha: De volta ao Lar - em paralelo com a trama principal, e como a primeira super heroína muçulmana a ter sua própria revista, a jovem paquistanesa é mais um ponto para aumentar a diversidade das produções da Marvel.

Ajuda que a personagem tenha carisma e o que o conceito de punhos gigantes seja sempre divertido. Só precisa mudar um pouco sua história de origem, levando em conta o fracasso de Inumanos.

5. Cavaleiro da Lua

Foto Divulgação

Outro personagem que tem se especulado que poderia entrar em breve, e que viria a calhar com o vácuo de heróis urbanos deixado pelo fim das séries em parceria com a Netflix. Criado nos anos 70 por Doug Moench e Don Perlin, o vigilante altamente instável poderia adicionar um pouco dos ares sombrios que alguns fãs tem notado que falta nas produções da Marvel.

Especialmente se a abordagem partir de seus quadrinhos pós anos 90, nos quais cada uma das identidades falsas do vigilante - o ex-mercenário e vigilante mascarado Mark Spector, o playboy milionário Steven Grant e o taxista Jake Lockley - são personalidades alternativas que sequer sabem umas das outras.

Kevin Feige já falou no interesse em levar o anti-herói às telas em 2018 - mas se vai ser agora na fase 4 ou se só mais pra frente, não se sabe.

Falando em Marvel...

Fãs da Marvel e de videogames tem uma opção em julho deste ano: bebendo fortemente do MCU, a série de jogos Marvel Ultimate Alliance volta em 17 de Julho, exclusivamente no Nintendo Switch.

A série combina os heróis da editora com jogabilidade ao estilo Diablo, e traz seu maior elenco até então, com 30 personagens já confirmados.

Neste sábado, o site americano Game Informer publicou um vídeo com sete minutos de jogabilidade e comentários sobre o jogo.  O vídeo [em inglês] pode ser visto acima.

 

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!