Paredes, portas e janelas. Construir uma casa nos dias atuais segue alguns padrões.

Algumas casas têm dois andares, outras contam como uma vizinha idêntica ao lado, como acontece nos geminados. Existem ainda os blocos de apartamentos e as casas que mantém a estética das décadas passadas.

Em Joinville, cidade colonizada na metade do século 19 por imigrantes europeus, ainda é possível ver diversas casas no estilo enxaimel, arquitetura característica dos colonizadores.

Essa arquitetura tradicional, porém, se mistura com construções diferentes e inovadoras. Outras se parecem até com cenário de filmes.

Preparamos uma lista com cinco casas que chamam a atenção dos joinvilenses e de quem visita a cidade. Veja só!

1. Palacete Oswaldo Dória

Local foi construído na década de 40, pela família Dória | Foto Daniel Dalonso

Localizado no Centro de Joinville, “Castelinho”, apelido carinhoso mais recente, ou “Quitandinha”, como é conhecido entre os joinvilenses mais tradicionais.

Foi construído na década de 40, pela família Dória, que morava antes ao lado da Minâncora.

Muitas vezes, a dona da casa a abria as portas aos curiosos, que descobriam que seu interior era tão bonito quanto a fachada.

Hoje, o palacete pertence a um banco privado.

2. Casa de madeira e vidro

Casa é cercada pela natureza | Foto Evelyn Müller

Em meio à Mata Atlântica, num pequeno morro, uma casa de madeira e vidro, com 432 m², é exclusividade na cidade.

Para chegar a ela, é necessário passar por trechos de terra que deixam para trás a área central e urbana de Joinville para adentrar na densa vegetação.

3. Palacete Niemeyer

Casarão está Rua do Princípe, no Centro da cidade | Foto Prefeitura de Joinville

No Século 20, um casarão na rua do Príncipe já se destacava pela beleza e imponência.

Construído em 1906 pelo comerciante Luiz Niemeyer, filho de Johann Otto Louis Niemeyer, ex-diretor da Colônia Dona Francisca, o casarão foi durante décadas a residência da família.

Depois que a viúva Niemeyer, já idosa, foi morar com a filha, o imóvel foi alugado para a família Olsen, que vendeu alguns anos depois.

4. Casa Fleith

Em 2007, o local foi tombado como patrimônio histórico nacional | Foto Maria Cristina Dias

Localizada na Estrada do Pico, em Pirabeiraba, a Casa da Família Fleith foi construída em 1913, por João Jacob Fleith, pai de Alvino, atual proprietário da casa.

A casa é um dos mais significativos exemplares de enxaimel de tijolos aparentes da antiga Colônia Dona Francisca.

Em 2007, o local foi tombado como patrimônio histórico nacional.

5. Castelo de Joinville

Construído em 1996, o local tem mais de 700 metros quadrados | Foto Flickr/Nagnajiti

Localizado no bairro Petrópolis, na zona sul da cidade, o castelo do massoterapeuta Leonardo Coradelli, chama a atenção de todos que passam pela região.

Construído em 1996, o local tem mais de 700 metros quadrados de área construída, com 16 torres grandes e outras 32 pequenas, 21 cômodos, além de arcos e uma piscina.

Coradelli ainda mora com a família no castelo branco com luzes verdes.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger