“Os grandes diferenciais deste programa são a facilidade de acesso. O fato de que é um bônus a fundo perdido e não financiamento e, principalmente, que vai pesar na diminuição da conta de consumo de energia elétrica dos participantes”, afirmou o diretor de Vendas da WEG, Fernando Garcia, no lançamento do programa Bônus Motor nesta segunda-feira (23), na sede da Celesc, em Florianópolis. O programa vai promover a troca de 6,5 mil motores elétricos em indústrias, propriedades rurais, comércio, serviços, consumidores do mercado livre e cativo, serviços públicos e condomínios residenciais. “Motores elétricos consomem 30% da energia do país e melhorar o seu desempenho significa economizar para toda a sociedade”, afirmou Garcia. O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, informou que os interessados passam a ter acesso ao programa a partir desta terça-feira (24), às 10h, pelo endereço bonusmotor.com.br e pelo telefone 0800 729 0050. Na troca, o beneficiário do projeto vai ganhar um bônus de 30 a 40% do valor do motor que pretende comprar, pode financiar o restante na instituição financeira que desejar e faz a entrega do motor antigo à WEG para ser descartado e reciclado de forma ambientalmente correta. Siewert explicou ainda que esta ação faz parte do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que a WEG foi escolhida por meio de licitação para fazer a execução com recursos de R$ 6,5 milhões. O gerente da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética da Celesc, Marco Aurélio Gianesini, disse que “os estudos mostram que, a cada conserto, a eficiência do motor cai de 1 a 3%, aumentando cumulativamente a conta no fim do mês”. De acordo com Gianesini, neste programa será feita a troca de motores trifásicos de 1 a 250 cavalos (cvs) ou monofásicos de 1 a 15 cvs, de 2, 4, 6 e 8 polos, fabricados até 2009 e que operem no mínimo por 2.640 horas por ano. “A inscrição no programa será feita por ordem de chegada e é bom lembrar que em programas anteriores a procura foi tão grande que o recurso disponível esgotou em alguns dias”, lembrou Siewert.  

“Motores elétricos consomem 30% da energia do país e melhorar o seu desempenho significa economizar para toda a sociedade.”

Fernando Garcia, diretor de Vendas da WEG.

  DESTAQUE O beneficiário do projeto vai ganhar um bônus de 30 a 40% do valor do motor que pretende comprar, pode financiar o restante na instituição financeira que desejar e faz a entrega do motor antigo à WEG para ser descartado e reciclado de forma correta. *Com reportagem de Fernando Bond