A WEG participou da modernização de uma refinaria de petróleo do Peru, fornecendo dois geradores ST41 com potência de 62MVA que serão acionados por turbinas a vapor, além de 2 transformadores de 3,125MVA 4,16/0,48kV para utilização nos processos de dessalinização da refinaria.

Estes transformadores foram fabricados com um sistema de pintura especial para esta aplicação, resistente à corrosão em ambiente marinho.

A linha ST41 é a melhor solução para Turbogeradores 4 polos WEG, em que foram aplicadas novas tecnologias com auxílio de ferramentas computacionais, deste modo foi desenvolvido um conceito inovador do circuito de ventilação, otimizando a distribuição de vazão de ar e redução de perdas, permitindo a esta linha ter melhor razão de potência por massa.

O ST41 foi desenvolvido com prototipagem virtual e validado por meio de ensaios permitindo o equilíbrio entre a redução de massa e robustez estrutural.

A WEG fornecerá ainda motores de indução de média tensão das linhas W50 e W60 com potencias entre 400kW e 3MW, acionados por inversores de frequência da linha MVW3000, para a operação de compressores, sopradores e exaustores para as unidades auxiliares e serviços complementares da refinaria.

O fornecimento do pacote completo e a possibilidade de se realizar testes de performance combinados foram fatores decisivos no processo de escolha do cliente.

O MVW3000 utiliza a tecnologia multiníveis de inversores de tensão imposta, através da topologia Cascaded H-bridge (CHB), e possui baixíssimos níveis de conteúdo harmônico.

Outro diferencial está na utilização de capacitores de filme plástico, que garantem longa vida útil ao equipamento.

Além disso, ele possui by-pass automático de células, que possibilita a operação contínua, mesmo em evento inesperado de falha, possibilidade de coluna de entrada com seccionadora e transformador defasador multipulsos incorporados, sendo uma solução totalmente integrada, ou seja: todas as partes do sistema de média tensão estão em um único painel.

A linha também permite o uso da mesma solução, componentes e acessórios, para diferentes tensões.

Com essa modernização, a refinaria pretende aumentar em 30% sua capacidade de produção, além de reduzir o teor do enxofre dos combustíveis diesel, gasolina e GLP até um máximo de 50 ppm.

A novidade também aumenta a rentabilidade e competitividade da refinaria aumentando a capacidade de processamento de petróleo bruto de 65.000 para 95.000 barris por dia, processando petróleo bruto pesado e convertendo produtos residuais das unidades de processamento em produtos comercializáveis.

Com informações de assessoria de imprensa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul