A WEG se destacou pelo compromisso com a inovação no ranking de sustentabilidade da Exame, com fortes investimentos e inovações em energias renováveis, eficiência e redução do consumo.

A empresa conta com inovações nas áreas de geradores eólicos, gaseificação de resíduos sólidos e veículos elétricos - entre eles, a participação no projeto de desenvolvimento de um avião elétrico junto à Embraer.

 

 

A multinacional jaraguaense conta com uma produção global de mais de 16 milhões de motores elétricos por ano. Com soluções para usinas eólicas, solares e de biomassa, entre outras, a área de energia foi a que mais cresceu dentro do grupo em 2018.

Segundo o presidente da empresa, Harry Schmelzer Jr, mais de 60% da receita na área de geração, transmissão e distribuição de energia está ligada a fontes renováveis.

Para 2020, a companhia planeja lançar aerogeradores mais potentes, que prometem reduzir quase à metade o custo do megawatt instalado usando praticamente a mesma quantidade de recursos.

O novo equipamento produzirá 82% mais energia a um custo apenas 29% maior. Neste ano, a produção dos aerogeradores menos potentes foi descontinuada pela WEG.

A empresa quer aproveitar o período de baixa demanda para fazer a transição para o novo modelo.

Em setembro, a empresa colocou no mercado uma solução para a geração de energia elétrica a partir da gaseificação de resíduos sólidos urbanos.

A tecnologia permite a construção de usinas para transformar o lixo urbano em gás combustível e é destinada sobretudo a municípios de pequeno e médio porte, gerando energia ao mesmo tempo em que reduz a necessidade de aterros sanitários.