Nos seus 59 anos de história, a WEG trilhou não só um caminho de sucesso nos negócios, mas também de exemplo no quesito responsabilidade social.

Foram realizadas incontáveis ações com o objetivo exclusivo de beneficiar a comunidade em que a empresa está inserida. Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) o espírito de solidariedade cultivado ao longo dos anos se mostrou ainda mais forte.

Além de medidas protetivas internas, tomadas pensando na saúde e segurança dos colaboradores, a WEG também pensou no bem geral, ajudando a cuidar da população da região e também de diversos locais do Brasil.

A iniciativa de maior repercussão, definitivamente, foi a produção de ventiladores pulmonares para atender os pacientes que teriam complicações respiratórias, devido à doença, e precisassem do equipamento na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A empresa buscou certificação necessária para ajudar na produção dos ventiladores, para ajudar a suprir os hospitais públicos do país.

Foto Divulgação/WEG

Foi necessário remodelar cinco áreas de diferentes unidades fabris para atender à nova demanda de produção. Assim, a WEG dispôs de linha de montagem totalmente dedicada à produção dos ventiladores, mobilizando mais de cem colaboradores para este trabalho.

Mas além desta grande ação, outras também continuam fazendo a diferença neste momento, como doações significativas de recursos a instituições e também produtos de proteção a profissionais da saúde, como máscaras e álcool gel.

Produtos de combate à Covid

Desde o mês de março - quando a pandemia estourou no Brasil, a WEG realiza a produção de álcool gel para doar a hospitais de Jaraguá do Sul e região. A companhia já tinha expertise para fabricar o produto e conseguiu a liberação junto à Secretaria de Estado da Saúde e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), com apoio da Fiesc.

A produção tem sido realizada na fábrica da WEG Tintas e, para embalar o produto, estão sendo utilizados galões de um e cinco litros, como os que armazenam suas tintas e vernizes.

Foto Divulgação/WEG

Outra grande ação realizada pela WEG Tintas foi a criação e produção de uma tinta de combate à Covid. Composta por agentes antivirais, a nova tinta antiviral inativa, em poucos minutos, 99,99% do vírus quando entra em contato com a superfície.

Disponível em várias cores, a tinta poliuretana W-THANE APA 501 Protection foi testada com o Coronavírus cepa MHV-3, Gênero Betacoronavírus (mesmo gênero e família dos SARS-CoV1, SARS-CoV-2/Covid19, MERS), seguindo todas as recomendações da Anvisa e metodologias da International Standard ISO - BS ISO 21702:2019, atestando a segurança e eficácia.

Foto Divulgação/WEG

O produto é resultado de um amplo estudo realizado pela própria unidade de tintas e vernizes da WEG. Se trata de uma linha profissional, recomendada para a proteção de hospitais, móveis e equipamentos hospitalares, laboratórios, consultórios e equipamentos médicos e odontológicos, eletrodomésticos, supermercados, e indústrias nos mais diversos segmentos - inclusive de transportes, como metrôs, trens, ônibus, caminhões, entre outros.

“Não estamos poupando esforços para o desenvolvimento de tecnologias para o combate da Covid-19. Disponibilizamos uma equipe de pesquisadores altamente capacitada para este projeto e conseguimos, em tempo recorde, o resultado esperado”, enfatiza Reinaldo Richter, Diretor Superintendente da WEG Tintas.

Doações para atender a comunidade

Ajudar tanto quanto possível, este é o objetivo da WEG. No mês de abril a empresa importou 101 bombas de infusão e quatro vídeos laringoscópios para doar aos Hospitais Jaraguá, em Jaraguá do Sul, Santo Antonio, em Guaramirim e Misericórdia, na Vila Itoupava, em Blumenau.

A importação teve o objetivo de auxiliar as entidades, devido ao longo prazo de entrega destes equipamentos comprados no Brasil, além de serem comercializadas por valores entre R$ 12 mil e R$ 18 mil cada unidade.

“As bombas de infusão e os vídeos laringoscópios são equipamentos necessários para o funcionamento das UTIs. Para consegui-las foi preciso mobilizar a nossa estrutura de compras internacionais e a equipe da nossa unidade chinesa para encontrar fornecedores confiáveis, que pudessem entregar rapidamente o produto”, explica Diretor de RH e Relações Institucionais da Empresa, Hilton José da Veiga Faria.

A Companhia ainda doou recursos para o conserto de 15 ventiladores pulmonares que estavam fora de uso, 200 mil máscaras cirúrgicas e R$ 800 mil para os hospitais de Jaraguá do Sul, Guaramirim e Linhares, no Espírito Santo.

Também foram doadas 30 mil máscaras cirúrgicas para a Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul utilizar nos postos de saúde.

Foto Freepik

“A sociedade precisa da participação de todos neste momento de combate a transmissão do vírus e na preparação ao atendimento dos que necessitarem. Continuaremos trabalhando duro, seguindo as recomendações dos governos e órgãos da saúde para proteger os colaboradores e atender a sociedade”, acrescenta Faria.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul