Uma nova campanha publicitária da Warren, com a chamada “Desconflita”, foca suas atenções nos conflitos de interesse e o impacto da falta de transparência no mercado financeiro por meio de quatro esquetes, veiculadas semanalmente no canal do YouTube e nas redes sociais da Warren.

Por ser um tema complexo e para simplificar o entendimento ao público, a Warren trouxe o conflito de interesses para situações do dia a dia das pessoas, como uma simples ida à sorveteria, por exemplo.

“São situações que incomodam porque, em todas elas, os conflitados insistem em vender algo que não tem nada a ver com os clientes apenas para ganhar comissões maiores. Parece exagerado, engraçado nas esquetes, mas nas entrelinhas, é isso que a grande parte das instituições faz com o investimento das pessoas: se aproveitam da confiança e do pouco conhecimento para engordar a comissão”, explica Fabio Safini, Chief Commercial Officer da Warren.

No elenco dos filmes, estão os próprios colaboradores da Warren nos papéis de clientes. O CEO, Tito Gusmão, também aparece ao final das esquetes em uma versão “tolerância zero” para o conflito.

“Nós não inventamos a roda. A gente simplesmente distribui para todo mundo o modelo que só os super-ricos têm acesso e que já é comum em economias mais desenvolvidas, como nos Estados Unidos e Austrália, por exemplo”, explica o CEO Tito Gusmão.