O visto EB-5, que garante a investidores e familiares o direito de emigrar legalmente para os Estados Unidos teve um ajuste de 80% a mais nesta quinta-feira (21).

Com a decisão, o valor mínimo para a obtenção do EB-5 passa dos atuais R$ 2,1 milhões (US$ 500 mil) para R$ 3,7 milhões (US$ 900 mil). Trata-se do primeiro reajuste da história do modelo de visto.

Somente entre 2014 e 2018, a quantidade de vistos EB-5 concedidos a cidadãos brasileiros aumentou 1.193%, de 30 para 388. De acordo com o Consulado dos Estados Unidos, a medida resultou no "Green Card" para quase 1.000 brasileiros desde 2010.

O modelo de visto foi criado em 1990, e libera a permanência nos EUA a todos que realizarem aplicações que gerem empregos em terras norte-americanas, quer em um negócio próprio ou através de incentivo para a construção de um empreendimento.

Para cidades mais nobres, como Manhattan (Nova York) e Miami (Flórida), o valor inicial para o visto também aumentou 80%, passando de R$ 4,2 milhões (US$ 1 milhão) para R$ 7,5 milhões (US$ 1.8 milhão).