Em expediente enviado à Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), os vereadores de Criciúma pedem esclarecimentos a respeito do aumento de 8,42% no valor da tarifa de energia elétrica do Grupo B.

No documento, eles questionam quais os motivos que levaram a Celesc a realizar o reajuste e porquê não esperou o fim da pandemia para realizar o aumento.

Conforme os vereadores, a elevação da tarifa atinge consumidores residenciais, de baixa renda, rurais e o comércio, justamente os que mais vêm sofrendo com a crise.

Assim, a Câmara considera o aumento inadequado e de certa forma abusivo, pela situação que está sendo vivida.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul