Foto Agência Brasil
Foto Agência Brasil

Ruas vazias, comércio fechado. Indústrias operando com capacidade reduzida. Delivery em alta e obras paradas.

Este tem sido o cenário catarinense desde a última quarta-feira, em resposta ao Covid-19, e para tranquilizar a população e deixar claro que há uma luz no fim do túnel, o Governo do Estado de Santa Catarina publicou um guia sobre as medidas econômicas adotadas.

Segundo o governo do estado, há uma série de medidas adotadas em conjunto com o BRDE e Badesc para mitigar os impactos às empresas catarinenses, especialmente as micro e pequenas.

Veja o que está sendo feito para reduzir o impacto econômico da pandemia de coronavírus em Santa Catarina:

Aumento da carência

Carência e postergação de dois a seis meses dos contratos de financiamento em andamento, para pequenas e médias empresas.

Linhas de crédito

Linhas de crédito de capital de giro para micro e pequenas empresas, com carência de 12 a 18 meses e 30 meses para pagamento, com juros parcialmente subsidiados pelo Governo do Estado, em operações de até R$ 200 mil. A disponibilidade é de R$ 50 milhões de recursos próprios do BRDE.

Juro zero

Ampliação do Programa Microcrédito Juro Zero de R$ 3 mil para R$ 5 mil, por operação, para MEI com juros pagos pelo Estado. A projeção é de R$ 70 milhões de recursos próprios.

Crédito Badesc

Linha de Crédito Badesc Emergencial para micro e pequenos empreendedores em até R$ 150 mil, com carência de 12 meses e amortização em 36 meses. Juros subsidiados parcialmente pelo Estado. A disponibilidade é de R$ 50 milhões em recursos próprios.

Empreendimentos rurais

Projeto de subvenção de juros para pequenos empreendimentos rurais, pelo Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), com juros de 2,5% ao ano, pagamento em 36 meses e carência de 12 meses. Recursos disponíveis são R$ 1,5 milhão da SAR.

A expectativa é alavancar R$ 60 milhões em investimentos no meio rural e pesqueiro de Santa Catarina.

Programas pós-crise

Criação de programas de financiamento pós-crise para investimento e ampliação da disponibilidade dos programas acima com recursos do BNDES.

Prorrogação de prazos

Prorrogação nos prazos de obrigações acessórias da SEF.

O Governo de Santa Catarina solicitou ao Conselho do Simples Nacional para a prorrogação do prazo de pagamento da parte estadual do Simples Nacional (ICMS) por três meses, na mesma forma da parte federal do Simples.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema: