Valor de imóveis em BC pode triplicar com mudança no plano diretor- entenda

Foto: Hildo Junior

Por: Pedro Leal

03/04/2024 - 16:04 - Atualizada em: 03/04/2024 - 16:11

Com o m² mais caro do país, Balneário Camboriú pode ter uma nova disparada na valorização dos imóveis, graças a uma mudança proposta no Plano Diretor do município, que pode triplicar o valor dos imóveis.

A proposta quer implantar um modelo quase inédito no país, autorizado áreas destinadas a hotelaria dentro de edifícios residenciais. 57,2% dos 145 mil habitantes locais reside em prédios e o município conta com os maiores arranha-céus do país.

A medida busca revigorar o setor hoteleiro; Hoje, são cerca de 20 mil leitos em aproximadamente 110 hotéis, em uma cidade que espera receber 4 milhões de turistas este ano.

Além de permitir a instalação de hotéis dentro de edifícios residenciais, o governo municipal quer alterar a restrição no tamanho do terreno mínimo para implantação de um hotel, que hoje é de 2 mil m² – o que tornaria novos empreendimentos inviáveis devido ao preço dos terrenos.

A previsão é que em abril as mudanças no Plano Diretor sejam apresentadas à comunidade em audiências públicas para depois o projeto de lei ser remetido para a aprovação na Câmara de Vereadores.

A mudança é vista com bons olhos pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) e a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), que esperam que a alteração ajude a atender uma demanda crescente do turismo de negócios.

Além do turismo de praia, a cidade tem ganhado força com eventos corporativos; inaugurado há menos de dois anos, o Expocentro Balneário Camboriú Júlio Tedesco conta com mais de 33,5 mil m² de área construída. Desde a construção, recebeu mais de 100 eventos e cerca de 350 mil pessoas.