O mercado de tecnologia da informação e comunicação movimentou R$ 479 bilhões em 2018, tornando-se um dos mais promissores segmentos profissionais da atualidade. O dado é da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), que aponta investimentos de 345,5 bilhões em “tecnologias de transformação digital” para o período de 2019 e 2022, com ritmo de crescimento de 19,3%.

Embora a expectativa para o setor seja positiva, com demanda de até 70 mil profissionais por ano, dados da Brasscom também sinalizam que o déficit de desenvolvedores pode chegar a 264 mil nos próximos anos.

Contribuindo com esse cenário, uma pesquisa recente conduzida pelo LinkedIn Brasil mostrou que nove das 15 profissões emergentes em 2020 estão diretamente relacionadas à tecnologia da informação, sendo os segmentos de internet e software de computador os principais contratantes.

Entre as profissões destacadas pelo estudo, ter conhecimento em linguagens de programação ou softwares específicos é considerado primordial em pelo menos cinco das carreiras citadas: Cientista de dados, Engenheiro de Dados (engenheiro de software especializado em back-end), Especialista em Inteligência Artificial, Desenvolvedor para Salesforce e Programador de JavaScript.

Para o Engenheiro de cibersegurança, top 2 da lista, é considerado imprescindível o conhecimento em DevOps.

4 opções de carreira para se tornar um desenvolvedor

Acompanhando a evolução da tecnologia, as aceleradas transformações do mercado de trabalho e o perfil profissional buscado pelas empresas, a Anhanguera São José lançou 4 novas opções de cursos para formação de desenvolvedores:

  • DevOps: Aprenda a integrar as áreas de TI e Negócios para que as entregas sejam feitas com mais qualidade e agilidade. O curso é focado no desenvolvimento de softwares de forma ágil, utilizando ferramentas inovadoras para atuar nas áreas de sistemas e infraestrutura, operando em um ciclo integrado de planejamento, desenvolvimento, automação e serviço para obtenção de produtos finais.
  • Dev Back End: Eleito um dos três cargos de TI em alta no último ano, segundo pesquisa da consultoria PageGroup, o curso visa formar profissionais que dominem diferentes linguagens de programação, com foco no desenvolvimento de modo seguro em servidores e sistemas operacionais, conhecendo também sobre integração de webservices para programar, codificar e testar projetos criados.
  • Dev Mobile: Profissionais da área tiveram 12% de aumento salarial em 2018, também segundo estudo da PageGroup. O curso visa formar profissionais para atuação no desenvolvimento de aplicativos ou sistemas para dispositivos móveis, considerando diferentes sistemas operacionais e atuando em todo o projeto de desenvolvimento, desde o planejamento dos recursos do aplicativo até a realização de configuração e testes em apps também para smartphones, tablets, TVs e incluindo o universo de games.
  • Dev Web: Mais de 10 mil vagas foram abertas para essa área em março de 2019, de acordo com a Catho. Curso que formará profissionais de desenvolvimento Front-End, com capacidade para projetar, desenvolver, testar, implantar, manter e avaliar páginas para sistemas e-commerce, games, sites de Internet e intranets e aplicativos para plataformas móveis para a internet, com foco na experiência do usuário.

Os cursos são oferecidos na modalidade EAD 100%, com duração de 4 semestres. Para mais informações ou para se inscrever no vestibular online, basta acessar este link.

Para o aluno que ainda não decidiu em qual área se especializar, a marca ainda conta com o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Esse curso traz uma visão mais abrangente e prepara para trabalhar em empresas das mais variadas áreas de aplicações de desenvolvimento. O cargo de Analista de Sistemas está entre os que mais empregam nos últimos anos, segundo Guia da Carreira.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp