Entre os convidados,
Rafael Prim apresentou
o case de sucesso da
Liverpool Baquetas | Foto Divulgação

Entre os convidados, Rafael Prim apresentou o case de sucesso da Liverpool Baquetas | Foto Divulgação

A trajetória de jovens empresários foi foco de debate em painel promovido pelo Núcleo de Jovens Empreendedores da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), na noite de quarta-feira (13). Mediado pelo presidente da associação, Anselmo Ramos, o painel trouxe as experiências de três empresários de destaque do município - Bruno Breithaupt Filho, diretor executivo da rede Breithaupt, Layon Dalcanalli, sócio-fundador da Patrimono Investimentos e Rafael Prim, diretor executivo da Liverpool Baquetas.

“Acho importante esse painel, pois assim a gente consegue expor um pouco da nossa trajetória e do momento da empresa, de onde eu comecei nela até os planos para o futuro”, comenta Breithaupt. Ele destaca a importância do associativismo, com o qual tem uma longa história - o pai e o avô já passaram pela presidência da Acijs. “Acho importante manter estas associações. Jaraguá tem uma característica muito importante na interação entre os núcleos, pela qual se consegue trocar muitas informações e o empresário pode se ajudar mutuamente”, diz.

Sócio do sétimo maior escritório da XP Investimentos no país, a Patrimono - que recebeu destaque como a melhor assessoria entre os mais de 400 escritórios do grupo em 2017 -, Layon Dalcanalli ressalta a importância de se estudar casos de sucesso no meio empreendedor. “Sempre tivemos envolvimento neste meio, estudando cases mesmo sem ser do nosso ramo, pois sempre há algo que pode ser aproveitado”, explica. Ele ressalta que não há fórmula mágica para o sucesso empresarial. “Nós acabamos encontrando uma fórmula que funciona, mas ela está em constante evolução”, explica, frisando que é importante estudar os sucessos e as dificuldades de outras empresas.

Diretor executivo do maior fabricante de baquetas do país, a Liverpool, Prim dá destaque a diversidade econômica do município, muitas vezes ignorada. “Eu fiz uma apresentação parecida em plenária da associação no mês passado e as pessoas até se assustavam, pois não imaginavam que houvesse destaque na indústria local fora dos setores têxtil e mecânico”, diz. Ele ressalta que estes eventos são uma boa fonte de aprendizado e inspiração.