A SpaceX, empresa de foguetes do bilionário Elon Musk, deve lançar neste sábado (18) a nave Starship - Descrita pela empresa como sendo "a mais poderosa do mundo". A decolagem está marcada para as 10h (horário de Brasília).

As informações são do portal G1.

Esta será a segunda tentativa de realizar um voo bem-sucedido do foguete.

Em abril, uma nave idêntica explodiu antes de atingir a órbita terrestre, após uma falha na separação do propulsor Super Heavy. Ela não tinha nenhum tripulante.

Nesta nova tentativa, o voo também não terá tripulação e deverá durar cerca de 1h30. Neste período, a nave deverá chegar à órbita da Terra e retornar.

A decolagem está prevista para acontecer da base aérea da SpaceX em Boca Chica, no estado americano do Texas.

Segundo a SpaceX, oteste pode viabilizar futuras missões para a Lua e Marte. "Esta é mais uma oportunidade de colocar a Starship em um ambiente real de voo, maximizando o quanto aprendemos", disse a empresa.

Falha em primeiro voo

O primeiro lançamento da Starship acabou com a explosão da nave três minutos após a decolagem. A SpaceX explicou que alguns motores se desligaram durante o voo e que, por isso, foi preciso ligar um sistema de destruição do foguete.

A SpaceX não tinha planos de reutilizar a Starship e comemorou ter alcançado o objetivo principal de tirar a espaçonave do solo.

Em setembro, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) concluiu sua investigação sobre o acidente. O órgão chegou a 63 ações corretivas, incluindo mudanças na nave para evitar vazamentos e incêndios, além de ajustes na plataforma de lançamento.

Na quarta-feira (15), a FAA informou que autorizou a nova missão da Starship. A agência disse que "a SpaceX atendeu a todos os requisitos de segurança, ambientais, políticos e de responsabilidade financeira" para realizar a nova missão.

Plano de Voo

O plano da SpaceX é de que o propulsor Super Heavy (a parte inferior da nave) se solte da cápsula (a parte superior) cerca dois minutos após o lançamento e, então, caia no Golfo do México.

A cápsula, por sua vez, deverá alcançar a órbita terrestre e cair no Oceano Pacífico após uma hora e meia.

A empresa de Musk detalhou as fases previstas para o voo. O planejamento poderá sofrer alterações, mas, em princípio, estes serão os principais momentos da missão:

  • 0min52: foguete atinge o "Max Q", como é conhecido o pico de estresse mecânico;
  • 2min41: os dois estágios (foguete e cápsula) se separam e, então, o foguete começa o procedimento para terminar o voo na água, no Golfo do México;
  • 8min33: motor da Starship é desligado e nave segue na órbita terrestre;
  • 1h17min21: depois de dar uma volta no planeta, a nave deixa a órbita terrestre e começa a voltar para a atmosfera;
  • 1h30: Starship encerra voo com pouso na água, no Oceano Pacífico.

A Starship é "projetada para transportar tripulação e carga para a órbita da Terra, da Lua, de Marte e além", diz a SpaceX.

A empresa tem contrato para realizar voos de carga no programa Artemis, uma série de missões que a Nasa planeja para levar humanos de volta à Lua.

A Starship é descrita pela SpaceX como "o veículo de lançamento mais poderoso do mundo".

A Starship, em números:

  • Tem 120 metros de altura (somando nave Starship e propulsor Super Heavy) e 9 metros de diâmetro
  • Poderá transportar até 100 pessoas
  • É projetada para ser reutilizável, assim como outras naves da SpaceX
  • Tem capacidade para transportar até 250 toneladas, se puder ser descartada após uma missão, e 150 toneladas, quando precisar ser reutilizada
  • Está sendo testada desde 2019 (sem o propulsor Super Heavy), mas o primeiro pouso bem-sucedido só aconteceu em 2021
  • Será usada na missão Artemis 3, da Nasa, que levará astronautas de volta à superfície da Lua, em 2025
  • Suas três primeiras missões serão feitas com turistas espaciais, sendo que duas delas darão uma volta na Lua
  • No futuro, poderá ser usada para transportar pessoas e cargas até Marte, segundo a SpaceX