O intuito de campanha é esclarecer a situação que os revendedores enfrentam diante do alto valor de impostos embutidos nos combustíveis, principalmente na Gasolina e o Diesel | Foto Divulgação Sindipetro
O intuito de campanha é esclarecer a situação que os revendedores enfrentam diante do alto valor de impostos embutidos nos combustíveis, principalmente na Gasolina e o Diesel | Foto Divulgação Sindipetro

Na semana em que se comemora o Dia do Consumidor (15 de março), o Sindipetro/SC lança Campanha: “O problema não é o posto, é o Imposto” para conscientizar os clientes dos postos de combustíveis em Santa Catarina.

“O intuito de campanha é esclarecer a situação que os revendedores enfrentam diante do alto valor de impostos embutidos nos combustíveis, principalmente na Gasolina e o Diesel. Queremos mostrar que o dono do posto, diferente do que muitas pessoas pensam, não é o vilão”, esclarece o presidente da entidade Luiz Antonio Amin.

Atualmente mais de 43% do preço da gasolina comum é composto por impostos federal (PIS/Confins e Cide) e estadual (ICMS), pouco mais de 41% se dividem entre a refinaria e o valor do etanol adicionado ao combustível. Sobrando apenas 15,48% que ficam com a distribuidora e o posto.

Quando se trata do diesel o percentual varia um pouco, ficando a maioria, mais de 62% divididos entre o preço do diesel e o biocombustível, os impostos (federais e estaduais) ultrapassam os 21%, restando 16,37% para os dois últimos elos da cadeia: distribuidora e posto revendedor.

A campanha mostra ainda, que da pequena parcela destinada aos empresários nem tudo é lucro. É dessa porcentagem que saem o aluguel, salário dos funcionários, encargos sociais, água, energia, segurança, manutenção do empreendimento, taxas de cartão, entre outras despesas.

Os postos associados ao Sindipetro/SC receberão gratuitamente um kit com material de campanha contendo dois cartazes explicando a composição da gasolina e do diesel além de folhetos explicativos para distribuírem aos seus clientes.

Campanha do Sindipetro/SC que mostrar que não é dono o posto o responsável pelo elevado preço dos combustíveis e sim os impostos | Imagem Divulgação Sindipetro/SC

* Os valores exibidos no material foram calculados com dados referentes a fevereiro de 2019 podemos variar em outros períodos e Estados.

*Com informações de assessoria de imprensa

Quer receber as notícias no WhatsApp?