SindArroz-SC consegue apoio da Fiesc na busca para evitar aumento de imposto do arroz

Divulgação/Cooperativa Juriti

Por: Pedro Leal

08/03/2023 - 15:03 - Atualizada em: 08/03/2023 - 15:35

O Sindicato das Indústrias de Arroz de Santa Catarina conseguiu um importante apoio na busca por evitar que haja aumento da cobrança de impostos pela produção do arroz em terras catarinenses. Em reunião nessa terça-feira (7), a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) se colocou à disposição para auxiliar na negociação do impasse entre o SindArroz-SC e o Governo do Estado.

De forma geral, o SindArroz-SC tem conversado com o secretário de Estado da Fazenda, Cleverson Siewert, solicitando que haja uma revisão de interpretação da legislação, tendo em vista que Santa Catarina quer cobrar uma diferença de alíquota de 5% do arroz nas saídas internas.

A mudança acarretaria, por consequência, no aumento da carga tributária, nas cestas básicas, de um alimento que é de grande consumo popular. Visando evitar este cenário, o Sindicato das Indústrias de Arroz de Santa Catarina busca a manutenção do status anterior, para que seja possível evitar esse acréscimo.

Conforme o presidente do SindArroz-SC, Walmir Rampinelli, no encontro, que também contou com a participação do presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, a entidade se prontificou a ajudar na elaboração do documento solicitado pelo Estado com justificativas e argumentos que validem o pleito do sindicato.

“A federação vai buscar dados mais técnicos para fazer a composição dessa proposta que iremos encaminhar ao secretário. Vejo esse movimento com uma ótima perspectiva, pois o suporte da Fiesc com toda certeza traz um grande reforço para nosso pedido”, ressalta Rampinelli.

Participaram da reunião, ainda, o diretor institucional jurídico da Fiesc, Carlos José Kurtz; e os membros do SindArroz-SC, Vinicius Cechinel de Moraes, Edson Pilon Torres e Darlei Constante Pisetta.