Apesar do perfil industrial marcar a imagem da cidade, Jaraguá do Sul tem empreendido primariamente nos setores de serviços e de comércio, segundo dados da Prefeitura e da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

Atualmente, juntos, os setores de serviços e comércio respondem por 42,6% do valor adicionado bruto da economia municipal, pouco atrás da indústria, com 44,2%.

Segundo o secretário de desenvolvimento econômico do município, Domingos Zancanaro, os dois setores tem crescido em sua participação na economia. "Em 2010, eles respondiam por 37,5% da economia, com a indústria respondendo por 53,3%. Logo devem inverter a relação", comenta.

Das 785 empresas abertas entre janeiro e junho deste ano, o setor de serviços foi o maior: 674 empresas, em sua grande maioria Microempreendedores individuais trabalhando como pessoa jurídica. O comércio veio em seguida, com 102 empresas.

O setor industrial conta com apenas nove novas empresas. O total de empresas abertas no primeiro semestre de 2019 é quase o dobro do ano passado, quando os seis primeiros meses viram 440 novas empresas - oito na indústria, 81 no comércio e 351 no setor de serviços.

Empreendimento planejado

Entre estes empreendimentos recentes, está o Empório Floriani, loja aberta em janeiro deste ano, voltada para bebidas artesanais e produtos gourmet.

"Fui gerente de hotel por 18 anos e resolvi empreender, acho que Jaraguá é bem promissora neste sentido. Dentro de hotelaria eu já trabalhava com alimentos. Na Europa, via muito esses empórios que vendiam bebidas, e não tinha uma loja neste sentido em Jaraguá", explica a proprietária Vanessa Floriani.

Vanessa elaborou o projeto de negócios da loja como parte de um programa de MBA - e tem tido sucesso. "Não foi uma 'aventura', foi tudo muito planejado. O mercado de Jaraguá do Sul é muito carente neste setor e com seis meses, a loja já tem se sustentado sozinha, não tenho que investir mais capital próprio nela", explica.

A experiência familiar também ajudou. "Meu pai é sócio de uma cervejaria, então é um segmento com o qual eu tenho familiaridade, e este conhecimento ajuda bastante", explica.

2019

Novos cadastros econômicos

1º janeiro a 30 de junho: 785

  • Indústria: 9
  • Comércio: 102
  • Serviços: 674

2018

Novos cadastros econômicos

1º janeiro a 30 de junho: 440

  • Indústria: 8
  • Comércio: 81
  • Serviços: 351

2017

Novos cadastros econômicos

1º janeiro a 30 de junho: 231

  • Indústria: 2
  • Comércio: 41
  • Serviços: 188

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger