A partir desta terça-feira (3), consumidores inadimplentes de todo o país poderão negociar dívidas e contas atrasadas com até 99% de desconto durante mais um feirão Limpa Nome da Serasa. Os descontos serão oferecidos por mais de 50 empresas parceiras de diversos segmentos até o dia 30 de novembro. Segundo a Serasa, pelo menos 64 milhões de consumidores podem ser beneficiados.

Para participar o consumidor pode acessar um dos canais digitais: site do Serasa Limpa Nome, WhatsApp pelos número (11) 99575-2096 ou pelo aplicativa da Serasa. Nesta edição, a negociação poderá ser feita em mais de 7 mil agências dos Correios em todo o Brasil. A ação permitirá ainda que, após a quitação da dívida, o consumidor tenha sua pontuação aumentada e assim obtenha melhores condições de crédito nas próximas compras.

 

"Sabemos da importância do nome limpo para que as pessoas tenham mais chance de conseguir crédito, e assim, recomecem sua vida. O ano foi muito difícil devido a pandemia, mas já vemos sinais de retomada, por isso, esse ano, junto aos mais de 50 parceiros do Serasa Limpa Nome, entendemos a responsabilidade de ampliarmos e criarmos o maior Feirão de todos os tempos”, disse o diretor de marketing e canais digitais da Serasa, Giresse Contini.

Empresas que participam do feirão Limpa Nome

  • Itaú
  • Banco do Brasil
  • Recovery
  • Claro
  • Santander
  • Vivo
  • Casas Bahia
  • Ponto Frio
  • Renner
  • Riachuelo
  • Pernambucanas
  • Avon
  • Bradesco
  • Carrefour
  • Porto Seguro
  • Ativos
  • Oi
  • Itapeva
  • Anhanguera
  • Sky
  • Credsystem
  • Banco BMG
  • Digio
  • Zema
  • Crefisa
  • Ipanema
  • Unopar
  • Hoepers
  • Tricard
  • Tribanco
  • Di Santinni
  • Calcard
  • Confiança
  • Algar
  • Unic
  • Fama
  • Pitágoras
  • Sorocard
  • Uniderp
  • Unime
  • Hipercard
  • Conect Car
  • Elmo
  • Tenda
  • Energisa
  • Cetelem
  • Havan
  • Quatro Estações
  • CPFL
  • RGE
  • PagBank
  • Light
  • Nosso Lar
  • Novo Mundo
  • Koerich
  • Kredilg
  • Cemig

*Com informações da Agência Brasil

Receba as notícias do OCP no seu WhatsApp: