Até 2030, a participação feminina no mercado de trabalho brasileiro deve crescer mais que a masculina, indica o estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Mudanças culturais, a conquista de direitos e um maior investimento em educação pelas mulheres explicam esse movimento.

O programa Sebrae Delas quer fomentar ideias e negócios liderados por mulheres, incentivando o crescimento e o empoderamento econômico e ainda gerar novas oportunidades. Em Santa Catarina o projeto será lançado nesta quinta-feira, dia 11 de julho, das 9h às 12h, na ACM, em Florianópolis, com palestras e as primeiras capacitações. Nesta etapa, que terá duração de 16 meses, 380 mulheres participarão do processo.

Será um projeto a longo prazo. "É um projeto continuado onde esperamos acompanhar o desenvolvimento delas e formar uma rede para fortalecer o empreendedorismo feminino. Ao longo deste tempo, vamos articular parcerias e envolver outros atores para que possam dar o suporte necessário a essas mulheres que foram selecionadas. É uma oportunidade única que elas terão de se capacitar”, finaliza Marina Elena Miggiolaro Barbieri, coordenadora do projeto no SEBRAE/SC.

As estatísticas mostram que as mulheres abrem mais negócios que os homens e normalmente são mais escolarizadas, mas, mesmo assim, seus empreendimentos são menos inovadores e têm lucros mais baixos, além de serem negócios menos diversificados e com menor potencial de internacionalização.

O Brasil figura na 60ª posição no ranking de empreendedorismo feminino, de um universo de 77 países (segundo GEDI 2015). Sendo assim, fica claro que é fundamental fomentar as ideias e os negócios liderados por mulheres de modo a gerar crescimento e empoderamento econômico delas e consequentemente de toda a sociedade.

"O objetivo é ofertar soluções relevantes para mulheres que querem abrir seu negócio ou aprimorá-lo e possibilitar a criação de uma rede de apoio ao empreendedorismo feminino", destaca Marina Elena Miggiolaro Barbieri, coordenadora do projeto no SEBRAE/SC.

O programa foi estruturado em três pilares: MEU, EU, NÓS, que buscam colocar em comunhão os saberes e a força feminina direcionada para seus negócios.

  • O NÓS abrange todo o universo da comunidade feminina. Serão abordados temas como: empreendedorismo e empoderamento feminino, equidade de gênero, política, sororidade e networking.
  • O EU envolve as questões particulares enquanto indivíduo, na conciliação da vida profissional e pessoal. Os assuntos trabalhados se estenderão entre a gestão de tempo, potencial criativo, inteligência emocional, autoconhecimento, autoconfiança e liderança.
  • MEU diz respeito a questões empresariais particulares do negócio de cada uma. Serão tratados assuntos tais como: propósito, modelo de negócio, comunicação, planejamento, marketing, negociação, gestão, inovação, entre outros.

O objetivo é mobilizar instituições públicas e privadas, além de pessoas estratégicas, a fim de disseminar a cultura empreendedora para outras mulheres oferecendo uma jornada empreendedora customizada.

A ideia também é criar um ambiente propício para promover a competitividade empresarial de pequenos negócios comandados por mulheres.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger