Foto Eduardo Montecino/OCP News
Foto Eduardo Montecino/OCP News

Que a WEG é gigante é fato conhecido - a empresa é responsável por 90% de todas as exportações de Jaraguá do Sul e é líder mundial no setor de eletromotores, com receita anual multibilionária, mas é difícil entender a dimensão do porte da companhia olhando só para números.

 

 

Por sorte, existe um comparativo interessante que pode ser feito com o Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios. Os dados mais recentes disponibilizados e tabelados pelo IBGE se referem ao exercício de 2016.

Comparando o PIB dos 10 municípios mais ricos de Santa Catarina com a receita líquida da WEG em 2016, a empresa de Jaraguá do Sul, com receita de R$ 9,367 bilhões no ano em questão, seria a sexta maior economia de Santa Catarina, atrás de São José, com R$ 9,9 bilhões, e a frente de Chapecó, com R$ 8,3 bilhões.

Eliminadas as despesas operacionais e impostos, a empresa teve em 2016 um lucro líquido de R$ 1,127 bilhão, com custos materiais e de produção de R$ 6,731 bilhões entre matéria-prima, insumos e despesas diversas, R$ 1,573 bilhão em despesas administrativas e de vendas, R$ 600 milhões em despesas financeiras e R$ 173 milhões em impostos.

Ranking do PIB em SC em bilhões

  1. Joinville – 25,6
  2. Itajaí – 19,2
  3. Florianópolis – 18,6
  4. Blumenau – 15,3
  5. São José – 9,9
  6. Chapecó – 8,3 (Se fosse um município, a WEG ficaria aqui, em 6º, com R$ 9,367 bilhões)
  7. Jaraguá do Sul – 7,7
  8. Criciúma – 6,8
  9. Brusque – 5,2
  10. Balneário Camboriú – 4,9