Santa Catarina tem renda média quase 20% maior que a nacional, aponta IBGE

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Por: Pedro Leal

29/02/2024 - 14:02 - Atualizada em: 29/02/2024 - 14:33

Com média de R$ 2.269, a renda média por pessoa em SC ultrapassou em 19,8% a média nacional, de R$ 1.893. Os dados se referem ao ano de 2023.

Os dados foram divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (28) e colocam Santa Catarina firmemente no segundo lugar a nível Regional, atrás do Rio Grande do Sul.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicíilios (PNAD) Contínua, realizada pelo IBGE desde janeiro de 2012, que acompanha as flutuações trimestrais e a evolução da força de trabalho, entre outras informações necessárias para o estudo do desenvolvimento socioeconômico do país.

No caso específico dos rendimentos, são coletadas as informações referentes ao trabalho em todas as visitas e referentes às outras fontes de rendimento nas primeiras e quintas visitas ao domicílio. Assim é possível compor os indicadores anuais de rendimento de todas as fontes com base tanto nas primeiras visitas quanto nas quintas visitas, sendo a escolha determinada pelo melhor aproveitamento da amostra e outras informações de ordem técnica e prática que venham a ser relevantes no contexto de cada ano.

O menor rendimento domiciliar per capita registrado é de R$ 945, do estado do Maranhão e o maior ficou com o Distrito Federal R$ 3.357.

Também são considerados no cálculo os pensionistas, empregados domésticos e familiares dos empregados domésticos, segundo o IBGE. A divulgação dos números atende à Lei Complementar 143/2013

Veja a renda mensal domiciliar (per capita) no Brasil em 2023 por região

Região Norte

  • Tocantins – R$ 1.581
  • Rondônia – R$ 1.527
  • Amapá – R$ 1.520
  • Roraima – R$ 1.425
  • Pará – R$ 1.282
  • Amazonas – R$ 1.172
  • Acre – R$ 1.095

Região Nordeste

  • Rio Grande do Norte – R$ 1.373
  • Piauí – R$ 1.342
  • Paraíba – R$ 1.320
  • Sergipe – R$ 1.218
  • Ceará – R$ 1.166
  • Bahia – R$ 1.139
  • Pernambuco – R$ 1.113
  • Alagoas – R$ 1.110
  • Maranhão – R$ 945

Região Sudeste

  • São Paulo – R$ 2.492
  • Rio de Janeiro – R$ 2.367
  • Minas Gerais – R$ 1.918
  • Espírito Santo – R$ 1.915

Região Sul

  • Rio Grande do Sul – R$ 2.304
  • Santa Catarina – R$ 2.269
  • Paraná – R$ 2.115

Região Centro-Oeste

  • Distrito Federal – R$ 3.357
  • Mato Grosso do Sul – R$ 2.030
  • Goiás – R$ 2.017
  • Mato Groso – R$ 1.991