De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia, o saldo de empregos com carteira assinada na Região Carbonífera teve um aumento de 28,4% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2020.

Na soma, os 12 municípios abriram 1.793 novos postos de trabalho com carteira assinada no mês passado, contra 1.396 no mesmo período do ano passado.

O número também é 41,07% maior do que o registrado em janeiro, quando foram criadas 1.271 vagas na região, segundo a série com ajustes do Caged. Com o desempenho de fevereiro, juntos os 12 municípios acumulam 3.064 novos postos de trabalho formal acrescentados no primeiro bimestre do ano.

“Esses dados comprovam a importância de manter as atividades econômicas, para que as empresas possam continuar a gerar emprego e renda. Sabemos que o momento ainda é extremamente delicado na saúde, mas também entendemos que é possível buscar alternativas para melhorar esse cenário sem que os empreendedores e os trabalhadores sejam penalizados”, considera o presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Moacir Dagostin.

Desempenho

Maior cidade da região, Criciúma obteve o melhor desempenho individual em fevereiro, chegando a 867 novas vagas no mês e a 1.286 no acumulado do bimestre. Içara segue com o segundo melhor saldo, ao atingir 159 novos postos de trabalho com carteira assinada em fevereiro e 467 na soma dos dois primeiros meses do ano.

Com saldo positivo de 152 empregos em fevereiro e 253 no acumulado, Morro da Fumaça também se destaca, assim como Forquilhinha, que soma 120 e 231 respectivamente. Mas todos os municípios registram mais contratações do que demissões nos dois primeiros meses do ano: Siderópolis (185); Urussanga (149); Nova Veneza (148); Orleans (141); Balneário Rincão (90); Cocal do Sul (74); Lauro Müller (30); e Treviso (10).

Tendência estadual

O aquecimento do mercado de trabalho formal é verificado também no Estado, com Santa Catarina terminando fevereiro com 33.994 admissões a mais que desligamentos e saldo positivo de 66.688 empregos no bimestre. O desempenho no mês passado foi o quarto melhor do país, atrás apenas de São Paulo (saldo de 128 mil), Minas Gerais (51,9 mil) e Paraná (41,6 mil).

No Brasil, em fevereiro foram registradas 401.639 contratações a mais que demissões, resultando em 659.780 novas vagas com carteira assinada criadas nos dois primeiros meses do ano.

 


Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp