Por Kamila Schneider A retomada gradativa do mercado de trabalho tem gerado uma diminuição no volume de ações trabalhistas. Segundo dados do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Santa Catarina, o número de novos processos apresentou queda de 26% entre os meses de janeiro e abril nos cinco municípios da microrregião, passando de 1.253 nos quatro primeiros meses de 2016 para 925 no mesmo período de 2017. No ano passado, o agravamento da crise econômica levou a um crescimento acelerado no número de ações trabalhistas, especialmente no primeiro semestre, quando o volume de processos praticamente dobrou. Na época, a maior parte dos processos envolveu questões rescisórias. Segundo dados do governo, a microrregião perdeu 4.777 postos de trabalho no ano passado, período em que foi dada entrada em 3.451 novos processos nas duas varas do trabalho de Jaraguá do Sul (que respondem pelos cinco municípios).
Gráfico: OCP
Gráfico: OCP
Este ano, o mês que apresentou o maior volume de novas ações foi março, com 303 processos abertos. O saldo do emprego, entretanto, foi positivo no mês, ainda que tímido: foram 164 novos postos abertos na microrregião. Até abril, 5.700 ações trabalhistas continuavam em aberto nas duas varas do trabalho de Jaraguá do Sul. Apesar índice, o Tribunal do Trabalho tem conseguido avançar quando o assunto é agilizar o andamento dos processos: para se ter uma ideia, entre janeiro e abril do ano passado 6.202 ações aguardavam resolução na microrregião, o que representa uma redução de 8% no volume este ano. Só nos quatro primeiros meses do ano as duas varas do trabalho concluíram 1.113 processos, um avanço de 5,4% frente ao número de resoluções registrado no mesmo período do ano passado. Deste total, 729 foram encerradas com sentença, enquanto 384 foram concluídas graças à um acordo entre as partes.