A aprovação da reforma da previdência estadual é uma medida responsável e representa um passo importante para reduzir o déficit previdenciário, que hoje é de R$ 4,8 bilhões por ano, afirma o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar. A matéria foi aprovada pela Assembleia Legislativa (Alesc), nesta quarta-feira (4).

“A aprovação da reforma é uma demonstração de responsabilidade com as contas públicas e com a sociedade catarinense. Sem ela, teríamos o risco real de faltar recursos para o pagamento futuro dos benefícios aos aposentados. Além disso, teríamos comprometida a capacidade de investimento do estado, que já é baixa”, avalia.

Aguiar observa que o déficit da previdência é um problema crônico e precisa ser enfrentado, tendo em vista que todos os meses o governo aporta cerca de R$ 400 milhões para cobrir o rombo.

“Com um sistema previdenciário descompensado, o Estado deixa de cumprir a sua finalidade, que é atender o cidadão com aquilo que é seu direito. E isso afeta toda a sociedade. Mas com a aprovação da reforma, Santa Catarina deu um passo importante e mostrou que tem compromisso com uma gestão eficiente do gasto público”, disse.