Como estratégia para conter os impactos econômicos e sociais provocados pela Covid-19, mais de 45 milhões de brasileiros devem receber as quatro parcelas do auxílio emergencial a partir do início de abril.

A informação foi dada pelo o ministro da Cidadania, João Roma, em entrevista ao programa A Voz do Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

A medida provisória que possibilita o pagamento do auxílio foi enviada pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional na última quinta-feira (18).

De acordo com Roma, 46 milhões de famílias deverão ser beneficiadas com a medida.

Quando cada trabalhador receberá de auxílio

Os benefícios desta nova rodada de pagamentos terão três valores:

  • R$ 150 para pessoa que mora sozinha
  • R$ 250 para famílias geridas por homens ou casais
  • R$ 375 para famílias geridas por mães solteiras

De acordo com o ministro, o investimento para o auxílio é de cerca de R$ 44 bilhões.

Segundo o Roma, o calendário detalhado será divulgado nesta semana. Terão direito ao auxílio os brasileiros já cadastrados.

“Não precisa ir às agências da Caixa Econômica, para evitar aglomerações”, disse Roma. O dinheiro será depositado na conta digital do beneficiário.

Na entrevista, o ministro também falou sobre o programa Bolsa Família.

Segundo ele, em agosto deste ano, o programa passará por uma ampliação para atender mais famílias brasileiras.