Sete dos 40 novos bilionários do Brasil no ranking da Forbes são de Santa Catarina, segundo a relação divulgada na última sexta-feira (27), com 315 pessoas, as mais ricas do país. É o maior número de bilionários já registrado no Brasil pela publicação.

O empresário Jorge Luiz Savi de Freitas, da Intelbras, em São José, lidera os nomes de Santa Catarina, com uma fortuna estimada em R$ 5,27 bilhões.

Sua empresa estreou na bolsa de valores em fevereiro deste ano, captando R$ 1,3 bilhão em sua oferta pública inical (IPO, em inglês). Ele está entre os 100 mais ricos do país, em 95º

Dos sete novos bilionários catarinenses, cinco são de Joinville, e três são ligados à Metalúrgica Schulz, fabricante de peças e equipamentos agrícolas, de construção e compressores.

Eles são os irmãos Gert Heinz Schulz e Waldir Carlos Schulz, filhos do fundador da companhia, Heinz Schulz, que aparecem na lista com patrimônio de R$ 1,2 bilhão cada um, e Ovandi Rosenstock, um dos fundadores e atual CEO da Schulz, com fortuna de R$ 1 bilhão.

Fora da maior cidade do estado, César Gomes Júnior, presidente do Conselho de Administração da Portobello, de Tijucas, estreia na lista. A empresa triplicou de valor no mercado de ações no último ano. Ele fecha a lista junto com César Pereira Dohler, diretor da Dohler, e Miguel Abuhab, da Neogrid, ambas fundadas em Joinville. Os três tem patrimônios entre R$ 1 bilhão e R$ 1,1 bilhão.

Em todo o país, o maior bilionário de 2021 foi o cofundador do Facebook, Eduardo Luiz Saverin, com patrimônio estimado em R$ 97,5 bilhões.

Segundo a publicação, a lista de bilionários brasileiros segue os critérios da Forbes norte-americana, com a participação em empresas listadas em bolsas de valores como principal fonte de informação. Os dados de patrimônio foram apurados até o fechamento do primeiro semestre de 2021 – 30 de junho.

​Novos catarinenses na lista da Forbes

Jorge Luiz Savi de Freitas

Idade: não informada

Empresa: Intelbras, de São José, na Grande Florianópolis

Patrimônio: R$ 5,27 bilhões

Posição no ranking nacional: 95º

Gert Heinz Schulz

Idade: 74 anos

Empresa: Metalúrgica Schulz, de Joinville

Patrimônio: R$ 1,21 bilhão

Posição no ranking nacional: 283ª

Waldir Carlos Schulz

Idade: 70

Empresa: Metalúrgica Schulz, de Joinville

Patrimônio: R$ 1,20 bilhão

Posição no ranking nacional: 284ª (empate)

César Gomes Júnior

Idade: 64

Empresa: Portobello, de Tijucas, na Grande Florianópolis

Patrimônio: 1,13 bilhão

Posição no ranking nacional: 300ª (empate)

César Pereira Dohler

Idade: 52

Empresa: Dohler, de Joinville

Patrimônio: R$ 1 bilhão

Posição no ranking nacional: 311ª (empate)

Miguel Abuhab

Idade: 76

Empresa: Neogrid, de Joinville

Patrimônio: R$ 1 bilhão

Posição no ranking nacional: 311ª (empate)

Ovandi Rosenstock

Idade: 79

Empresa: Metalúrgica Schulz, de Joinville

Patrimônio: R$ 1 bilhão

Posição no ranking nacional: 311ª (empate)

​Concursos públicos em SC: veja vagas abertas em agosto, salários e como se inscrever​

Os 10 maiores bilionários do Brasil

1º - Eduardo Luiz Saverin

Patrimônio: R$ 97,5 bilhões

2º - Jorge Paulo Lemann

Patrimônio: R$ 96,5 bilhões

3º - Marcel Herrmann Telles

Patrimônio: R$ 64,5 bilhões

4º - Carlos Alberto da Veiga Sicupira e família

Patrimônio: R$ 49,5 bilhões

5º - Rubens Ometto Silveira Mello

Patrimônio: R$ 46 bilhões

6º - André Santos Esteves

Patrimônio: R$ 39,5 bilhões

7º - Vicky Sarfati Safra

Patrimônio: R$ 37 bilhões

8º - Alexandre Behring da Costa

Patrimônio: R$ 36,5 bilhões

9º - Jacob, Esther, Alberto e David Safra

Patrimônio: R$ 35,5 bilhões

10º - Alceu Elias Feldmann

Patrimônio: R$ 30,5 bilhões