Na manhã desta terça-feira (4), a Prefeitura de Jaraguá do Sul credenciou mais uma instituição financeira, o Banco do Empreendedor, dentro do programa Juro Zeero Municipal, que completa um mês de operação nesta quarta-feira (5). Criado pela Prefeitura de Jaraguá do Sul para auxiliar empreendedores locais no enfrentamento à pandemia do coronavírus, o Juro Zero já tem liberados até agora R$ 1,3 milhão, em 113 contratos assinados.

A assinatura do contrato ocorreu na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação. O secretário da pasta, Daniel Gustavo Schmitz de Arruda, reforça que o objetivo é continuar fomentando, cada vez mais, os pequenos negócios e dando o suporte financeiro necessário para que os empreendedores consigam superar este momento difícil que a economia vem passando. “Este recurso é injetado na economia local e é um modelo de empréstimo que muitos não teriam condições de contrair junto às instituições financeiras e, consequentemente, encontrariam ainda mais dificuldades de se manter em atividade”, pontuou.

O diretor superintendente do Banco do Empreendedor, Luiz Carlos Floriani, elogiou a forma como o programa foi lançado no município. “Jaraguá do Sul está dando a melhor possibilidade para os empreendedores. Nesses moldes, é o programa com maior limite disponível no Estado de Santa Catarina”.

As pessoas interessadas em obter o crédito devem entrar em contato diretamente com a instituição, através do site Banco do Empreendedor, pelo e-mail: cesar@bancodoempreendedor.org.br ou telefones: 3370-9112/9.9726-2829. Segundo o superintendente toda a operação poderá ser feita de forma online.

O Juro Zero oportuniza ao empreendedor efetuar o pagamento da primeira parcela 60 dias após a obtenção do empréstimo.

Outras instituições financeiras estão em processo de credenciamento junto à Prefeitura de Jaraguá do Sul para oferecer a mesma linha de crédito, com os juros desses empréstimos sendo pagos pelo Município, com a condição de parcelas pagas em dia pelo devedor.

A responsabilidade pela análise do crédito é das instituições de crédito, obedecendo as políticas internas de cada instituição.

Mudanças no Programa de Microcrédito Municipal:

  • Aumento do valor máximo de empréstimos para MEIs e Profissionais Autônomos – limite máximo passou de R$ 3 mil para R$ 7 mi
  • Aumento do valor máximo de empréstimos para Micro e pequenas empresas – limite máximo passou de R$ 5 mil para R$ 14 mil. Anteriormente as pequenas empresas não tinham direito de acessar o crédito
  • Prazo de 60 dias para começar a pagar e aumento do prazo para empréstimos de maior valor e instituição.