A produção industrial catarinense registrou um crescimento de 1,6% em maio na comparação com abril. De acordo com análise do Observatório Fiesc, foi o segundo avanço mensal consecutivo do indicador. Com isso, a produção da indústria do estado segue em patamar superior ao período pré-pandemia, impulsionado pelas exportações de Santa Catarina no ano de 2022, em patamar historicamente elevado.

“No primeiro semestre deste ano, registramos recordes nas exportações catarinenses. A indústria representa mais de 90% das vendas de Santa Catarina para o exterior, e percebemos o quanto a internacionalização das nossas empresas vem permitindo a manutenção de indicadores positivos este ano”, avalia o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Apesar do crescimento em abril e maio, a produção industrial catarinense ainda acumula recuo nos primeiros cinco meses do ano, frente ao mesmo período de 2021. No Brasil, o resultado também é de queda na comparação com o ano passado.

Entre os destaques positivos, o setor de Máquinas e equipamentos liderou a expansão da produção na análise mensal, com crescimento superior à média nacional. “A alta sofisticação na produção torna esse resultado importante para a maior disseminação de inovação na cadeia produtiva. O bom resultado do setor no período está ligado ao momento positivo das exportações de máquinas e aparelhos de uso agrícola, bem como a demanda interna crescente de mecanização agrícola”, avalia o economista do Observatório Fiesc, Maicon Luiz Brand.

A valorização mundial no preço de várias commodities agrícolas acaba incentivando o aumento da produção doméstica.