A Black Friday está chegando e, com ela, a desconfiança dos consumidores. Para tranquilizá-los e evitar que as lojas cometam fraudes, o Procon de Florianópolis foi às ruas e realizou o levantamento dos preços de uma série de produtos da linha branca, eletrodomésticos e eletrônicos.

A lista está disponibilizada no site da prefeitura de Florianópolis (http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/procon/index.php?pagina=notpagina&menu=&noti=20174).

No dia da grande promoção, que será na próxima sexta-feira, 23, os fiscais voltarão às lojas para conferir se o desconto anunciado está realmente sendo praticado. E se houver aumento de preços, eles terão que ser justificados pelos estabelecimentos.

“Caso seja constatada a fraude, por ferir o Código de Defesa do Consumidor, a empresa poderá ser autuada por propaganda enganosa, além de não cumprimento da oferta e aumento de preços sem justificativa. As lojas flagradas terão 10 dias para apresentar recurso.”, explicou o Secretario de Defesa do Consumidor, Celso Sandrini.

É importante lembrar que a atuação do Procon Municipal será de maior eficiência com a ajuda do consumidor. Caso flagre algum tipo de fraude ou propaganda enganosa, compareça ao Procon, levando os documentos pessoais e outro que comprove a fraude, seja uma nota fiscal ou imagem, para abrir uma reclamação.

Dicas do Procon para aproveitar a Black Friday:

  • Acompanhe os preços dos produtos/serviços que deseja adquirir, anote preços e guarde as informações da sua pesquisa (telas, folhetos), incluindo site e data da pesquisa. Assim, caso haja fraude, você terá  como comprovar.
  • Cuidado com compras de sites estrangeiros, as regras do Código do Consumidor não se aplicam se o site não tiver representantes no Brasil.
  • Consulte sempre a página oficial da loja.
  • Verifique a reputação do fornecedor.
  •  O consumidor que realizar a compra pela internet ou telefone terá direito ao prazo de arrependimento, que é de sete dias a partir da entrega do produto. Neste caso, o consumidor pode devolver o produto e receber o dinheiro de volta.
  • Nenhuma empresa é obrigada a realizar a troca caso não haja dano no produto. Por isso, verifique antecipadamente a política de troca da loja.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?