Uma fintech - companhias que associam os serviços financeiros e as novas tecnologias - jaraguaense tem obtido destaque no atendimento a clínicas odontológicas. Fundada em 2016 pelo analista de sistemas Luiz de Souza e o dentista Caio Carinhena, a Clinicorp está em um acelerado processo de crescimento enquanto passa por aceleração na Spin.
A empresa surgiu depois que  de Souza retornou de um período trabalhado com startups no Vale do Silício e buscou aplicar a experiência em resposta a um problema encarado por profissionais da área odontológica: como trabalhar a parte administrativa da clínica, tarefa que consome tempo de atendimento. "O dentista ganha na cadeira, na boca do paciente, e enquanto ele está lá ele não pode fazer agendamentos, cobrança, lidar com a parte financeira. Tudo isso consome tempo que poderia ser usado para atender mais pacientes", conta Carinhena.
Com uma plataforma inteiramente na nuvem - dispensando a necessidade de um aplicativo específico para os serviços, e operando inteiramente pelo site www.clinicorp.com - a startup congrega vários serviços administrativos que, onde não substituem o trabalho humano, o tornam muito mais fácil.
"Pela plataforma, o dentista pode fazer agendamentos, cobranças, emitir boletos, verificar que pacientes estão inadimplentes, diagnóstico digital, tudo isso ajuda a gerenciar o seu tempo e diminuir a carga com essas tarefas", explica de Souza. Pelo sistema, tarefas burocráticas como a validação de pagamentos e a emissão de notas pelo serviço prestado também são automatizadas. "São coisas que ou o dentista teria que fazer sozinho, ou contratar alguém especializado", lembra.
Desde o início da comercialização do serviço, em maio do ano passado, a empresa já recebeu diretamente mais de R$ 1,6 milhão. Este ano, foi firmada parceria com a Belluno Soluções Financeiras. Com a parceria, o serviço passa a incluir máquina de cartão de crédito/débito Clinicorp.

Expansão internacional nas metas

Hoje, a empresa atende cerca de 225 clínicas e 1.100 profissionais, número que tem crescido cerca de 25% ao mês. "Temos praticamente dobrado de tamanho a cada quatro meses, o que é muito bom mas, obviamente, acarreta em novos desafios", comenta de Souza. Do início da comercialização, em 2017, a empresa passou de atender Jaraguá do Sul para estar presente em 22 estados. Hoje, a dupla estuda expandir as operações internacionalmente. "Temos até demanda por uma profissional do Reino Unido", ressalta Carinhena.
A dupla frisa, no entanto, que o mercado brasileiro é um dos melhores para serviços auxiliares para clínicas odontológicas. "O Brasil concentra 15% de todos os profissionais odontológicos do mundo, com mais de 250 mil dentistas em todo o país", destaca de Souza.
Do seu lado da equação, um dos maiores desafios é conquistar os clientes. "Sistemas odontológicos tendem a ser escolhidos por indicação, por boca a boca, então uma maneira que buscamos isso é oferecendo aos nossos clientes descontos por indicar nossos serviços para outros profissionais", explica de  Souza, destacando que assim, cada cliente atua também como um vendedor para a empresa.
A startup também tem atraído propostas de investidores, segundo os fundadores, o que tem agilizado o crescimento da empresa. "Esses investidores tem entrado como consultores, ajudando a obter mais clientes e nos oferecendo sugestões de como melhorar os nossos serviços", ressalta Carinhena.