Com o objetivo ajudar a manter em atividade micro e pequenas empresas, empreendedores individuais (MEIs) e profissionais autônomos durante a retração econômica causada pela covid-19, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Aleixo Lunelli, lançou, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, um novo modelo para o Programa Juro Zero Municipal.

Lunelli lembrou que no ano passado, o Juro Zero movimentou mais de R$ 1,1 milhão, dinheiro injetado na economia local, beneficiando 289 empreendedores.

“Pequenos empreendedores, que têm mais dificuldade de conseguir crédito com as instituições financeiras, tiveram a oportunidade de acesso a um dinheiro que serviu para mantê-los em atividade, num momento tão difícil”, comentou.

O Juro Zero 2021 traz uma série de mudanças, como o aumento do limite máximo dos empréstimos para MEIs e autônomos, e para empresários de micro e pequenas empresas.

Os juros dos empréstimos foram pagos pela Prefeitura – com a condição de parcelas pagas em dia pelo devedor.

Programa de Microcrédito Municipal

  • Aumento do valor máximo de empréstimos para MEIs e Profissionais Autônomos – limite máximo passou de R$ 3 mil para R$ 7 mil;
  • Aumento do valor máximo de empréstimos para Micro e pequenas empresas – limite máximo passou de R$ 5 mil para R$ 14 mil; *Lembrando que anteriormente as pequenas empresas não tinham direito de acessar o crédito.
  • Carência de 60 dias para começar a pagar e aumento do prazo para empréstimos de maior valor e instituição.

Nesta primeira fase, as instituições financeiras interessadas em participar do programa deverão protocolar o pedido na Prefeitura de Jaraguá do Sul, seguindo determinações estabelecidas em edital.

Cumprida a primeira fase, ainda nesta semana, os interessados em obter o crédito já poderão procurar as instituições financeiras credenciadas.

Lembrando que a responsabilidade pela análise do crédito será de responsabilidade das instituições de crédito, obedecendo as suas políticas internas.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Daniel Gustavo Schmitz de Arruda, explica que “este novo modelo de programa vem para auxiliar as empresas e empreendedores a superarem este momento tão difícil que a economia vem passando”. A expectativa é de que as adesões possam iniciar a partir desta semana.

“Estamos esperando aproximadamente 400 MEIs e microempreendedores para essa nova edição do programa. Nesta semana, assim que as cooperativas estiverem aprovadas pela comissão, iremos divulgar o passo a passo para os microempreendedores interessados”, adiantou Arruda.