Os preços de gasolina e diesel comercializados no Brasil devem ficar mais baratos a partir deste sábado (15). A diretoria executiva da Petrobras aprovou uma nova política de valores baseada na paridade com o mercado internacional. De acordo com a petroleira, se a redução aplicada na refinaria for integralmente repassada ao consumidor, o diesel pode cair 1,8% e a gasolina 1,4%, o que representa em ambos os casos uma redução de até R$ 0,05 por litro. Em Jaraguá do Sul, a expectativa é que os novos valores passem a ser praticados na próxima semana. Segundo o coordenador do Núcleo de Postos de Combustíveis da Acijs (Associação Empresarial de Jaraguá do Sul), Daniel Hedler, o setor do ainda não recebeu a alteração da Petrobras e o reajuste deve ser definido por cada revendedora, conforme os gastos com o transporte do combustível. A Petrobras também destacou que não tem como controlar os preços repassados ao consumidor. Para o diretor de rede postos Mime, Paulo Chiodini, a medida indica uma profissionalização, alinhada às oscilações do mercado mundial. “O governo anterior não seguida essa política, existia uma regulação interna para controlar a inflação e gerava um descompasso. É uma forma mais justa para o consumidor e para a Petrobras”, avalia. Quando ao ajuste do preço nas bombas, o empresário afirma que há interferência de outros fatores. “Existe ainda a influência do etanol, que faz parte da composição da gasolina e está entrando na entressafra, onde há valorização do preço dos commodities”, explica. Outra diferença da nova política, se comparado ao que ocorre hoje, será o prazo para os reajustes em relação ao mercado internacional. Segundo comunicado da empresa, os preços serão reavaliado mensalmente. O primeiro levantamento feito pelo grupo executivo indicou a necessidade de reduzir o diesel em 2,7% e a gasolina em 3,2% na refinaria.