A Petrobrás comunicou na sexta-feira (28) que iniciará um novo processo de venda de 28 refinarias espalhadas pelo Brasil. Entre elas, está o terminal localizado em Guaramirim, no bairro Corticeira.

O desinvestimento será dividido em duas fases e está previsto para terminar em 2021. Com isso, a estatal reduzirá o parque de refino pela metade, com menos 1,1 milhão de barris diários de capacidade.

Além do terminal de Guaramirim, outros devem deixar de fazer parte da estatal, são eles: Paranaguá, São Francisco do Sul, Itajaí, Biguaçu, Niterói e Tramandaí.

Entre as refinarias, estão na lista do desinvestimento os seguintes pontos: Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco; Refinaria Landulpho Alves, na Bahia; Refinaria Presidente Getúlio Vargas, no Paraná; e Refinaria Alberto Pasqualini, no Rio Grande do Sul.

Juntas, elas foram responsáveis por 8,2% da capacidade de produção de derivados no Brasil em 2018.

Estão no pacote também ativos logísticos, que serão repassados aos novos donos. O prazo para demonstrar interesse pelos ativos vai até 16 de agosto.

“Os desinvestimentos em refino estão alinhados à otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os nossos acionistas”, justificou a Petrobrás.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger