Os trabalhos da nova diretoria da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Guaramirim começaram em janeiro, mas a posse oficial de Paulo Corrêa como presidente da entidade ocorreu na noite de ontem, em jantar de adesão. No cardápio, encontrar saídas para driblar a crise e vencer a resistência ao consumo justamente em um momento de indefinição da economia brasileira. Dentre os desafios, aumentar o quadro de associados e mantê-los motivados para superar a maré baixa nas vendas. Paulo Corrêa, que assumiu a gestão 2016/2017, a segunda da entidade, sucede Ivone Heinzen. Na primeira gestão, iniciada em 2014, Corrêa exerceu o cargo de vice-presidente. A previsão era que a solenidade ontem reunisse 80 participantes, com as presenças do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina, Ivan Roberto Tauffer, de associações empresariais e outras lideranças da região. Ao deixar a presidência, Ivone Heinzen disse que sai satisfeita com os resultados da gestão. “Começamos com 94 associados e dobramos esse número em dois anos. Saio com a sensação de dever cumprido”. Segundo ela, hoje o município tem cerca de 670 estabelecimentos comerciais e o setor gera em torno de 2,3 mil empregos. O Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho aponta que em 2015 foram fechadas 38 vagas no setor em Guaramirim. 2015 reduz associados “Tivemos uma baixa de 21% no número de associados em 2015 e crescimento de 47% [em dois anos]. Dos 140 sócios, 44% teve um crescimento de 15% em comparação com janeiro de 2015 e janeiro de 2016”, observa. Em contrapartida, 56% dos associados tiveram uma queda nas vendas de 10% em relação a janeiro do ano passado. “Tivemos no máximo cinco lojas fechadas em 2015, não chegou a ser expressivo”, comenta. Corrêa reconhece que o consumidor está comprando menos. “No meu ramo, de panificação, tivemos uma queda de 30% nas vendas em 2015 em comparação a 2014”, exemplifica. “A gente tem que se reinventar, ganhar menos lucro, reduzir custos e fazer promoções para atrair o cliente para dentro da loja e fechar o ano de pé”, complementa Paulo Corrêa. Também integram a diretoria 2016/2017: vice-presidente, Volnei Domingos Barella; diretor de SPC, Sérgio Lourenço Alves; diretora financeira, Graciela Nones Menegalli; diretora social e de comunicação, Salete Borges; conselho fiscal, Leila Waccholz Mantau e Arnaldo Krüger; e conselheira, Ivone Heinzen.