Foto: Agência Brasil.

Foto: Agência Brasil.

A paralisação dos caminhoneiros é um dos fatores que impactaram o custo da cesta básica de Palhoça em maio. Conforme levantamento realizado pela Faculdade de Tecnologia Nova Palhoça (Fatenp), o valor para aquisição dos 13 produtos monitorados ficou em R$ 387,21, um aumento de 11,5% em relação ao mês anterior (R$ 347,39).

“Segundo relatos de comerciantes da região, os preços subiram nas distribuidoras de gêneros alimentícios e de itens como o gás de cozinha e houve falta de alguns deles, o que reflete diretamente sobre os preços”, afirma Willian Adamczyk, professor da disciplina de Evolução das Teorias Econômicas, do curso de administração, que coordena o levantamento.

Os itens que mais refletiram a elevação de preços foram batata (153,4%), tomate (57,1%), e banana (33,8%). “Ou seja, perecíveis que dependem do abastecimento rápido e constante, que em sua maioria é feito por meios rodoviários”, explica.

As únicas quedas de preços foram da carne de gado (-5,5%) e do café (-2,2%). Com o aumento, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de dois adultos e duas crianças é estimado em R$ 3.252,94.

Os produtos monitorados são carne, leite, feijão, arroz, farinha de trigo, batata, tomate, pão francês, café, banana, açúcar, óleo de soja e manteiga e é seguida a metodologia do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), com a coleta de preços da marca mais barata, no mesmo período do mês para que os resultados sejam comparáveis entre si, sem a influência de promoções ou ofertas.

Variação custo da cesta básica em Palhoça - abril/maio

A quantidade mensal se refere a quilos ou litros, por adulto/mês. Fonte: Fatenp.

A pesquisa é realizada mensalmente em conjunto por alunos da 4ª fase dos cursos de Ciências Contábeis e Administração da Fatenp.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?