O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (31) o corte da Selic de 6,5% para 6% ano.

Com a decisão, a Selic está no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986.

A mudança gera impactos como a incentivo ao consumo e a necessidade de diversificação dos investimentos.

Veja o que muda para o consumidor

1. Revisão das dívidas

O consumidor que tem dívidas de médio e longo prazo, como financiamentos de carro ou casa, pode buscar a reparação nos contratos, que foram firmados sobre juros maiores. Esse é um bom momento para fazer a portabilidade de dívidas e pagar menos juros.

2. Incentivo ao consumo

A queda da Selic incentiva o consumo pois torna mais barata para o consumidor a tomada de empréstimos, como financiamentos, cartão de crédito, cheque especial etc.

3. Fôlego na economia

A produção e o crescimento das empresas também são incentivados, tanto pelo estímulo ao consumo, quanto pela queda de juros para a tomada de créditos, que favorece o pagamento das dívidas.

4. Diversificação dos investimentos

Grande parte dos investimentos têm seu rendimento baseado na Selic, logo eles passarão a render menos e os investidores precisarão diversificar mais suas aplicações.

Com informações de assessoria de imprensa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger