De acordo com o Impostômetro, uma ferramenta digital de acompanhamento da carga tributária criada pela Associação Comercial de São Paulo, os brasileiros já pagaram R$ 1 trilhão em tributos arrecadados desde o 1º dia do ano de 2021 pelos governos federal, estaduais e municipais. Conforme a entidade, essa marca foi atingida às 7h53 dessa quarta-feira, dia 19, contabilizando impostos, taxas e contribuições, incluindo as multas, juros e a correção monetária.

Assim como o Impostômetro, o Feirão do Imposto é outro recurso que a sociedade dispõe para conhecer a realidade da contribuição que todos cidadãos e cidadãs dão aos cofres públicos.

A edição 2021 do Feirão do Imposto, a exemplo do ano passado, também ocorre virtualmente. Por conta da pandemia do coronavírus, todas as atividades são realizadas remotamente, mas com o mesmo objetivo: a conscientização em relação à carga tributária, mostrando que a população está atenta ao que os governos arrecadam e sobre o impacto no dia a dia das pessoas.

Novamente, a Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) está integrada ao movimento, por meio do Núcleo de Jovens Empreendedores. No estado, a ação é coordenada pelo Cejesc- Conselho Estadual de Jovens Empresários, por sua vez associados à movimentação que ocorre em todo o Brasil sob a liderança do Conaje- Conselho Nacional de Jovens Empresários.

Em Santa Catarina, a programação teve início no dia 16 último, com uma Pedalada Fiscal, onde cada participante tinha como tarefa pedalar, postar seus resultados e, ao final, com a contabilização de quantos quilômetros todos os participantes pedalaram e quanto isso representa em economia de combustível e de impostos.

O Feirão do Imposto deste ano tem como tema Pra ser justo", apoiado nos propósitos definidos pelo Conaje, Cejesc e Jovens Empreendedores da Acijs, em pilares como o combate à desigualdade, a geração de empregos e o empreendedorismo, o crescimento econômico e a competitividade. Projeto que surgiu em Santa Catarina em 2002, por iniciativa do Núcleo de Jovens da Associação Empresarial de Joinville, o Feirão do Imposto alcançou repercussão nacional e passou a fazer parte das bandeiras do movimento associativo em todo o Brasil. A ação busca, de maneira didática, mostrar ao consumidor o quanto se paga em impostos e o quanto disso é destinado e bem empregado em ações para benefício público.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, de 2016 a 2019, os brasileiros tiveram de trabalhar 153 dias para pagar impostos. No ano passado, foram 151.

O Impostômetro foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar os brasileiros sobre a alta carga tributária e incentivá-los a cobrar os governos por serviços públicos de mais qualidade.