Foto Eduardo Montecino/OCP News

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Realizar a integração de um negócio tradicional ao universo digital é um desafio que empresários de todo o mundo estão encarando, porém, poucos podem se orgulhar de executar essa adaptação em um jornal nas vésperas de comemorar o centenário.

Walter Janssen Neto, 62 anos, é um destes felizardos. Presidente e proprietário da Rede OCP News, o empresário comanda um grupo de comunicação que agrega veículos prestigiados como o diário O Correio do Povo, que completou 99 anos em 2018, e o mais jovem Por Acaso, de 15 anos.

De família jaraguaense, Walter revigora o papel transformador do jornalismo com investimentos em tecnologia e inovação. Ele participa ativamente das decisões, traz sugestões constantes de mudanças e está sempre em busca de novos modelos.

A Rede OCP News está disponível em diversas plataformas | Foto Reprodução/OCP News
A Rede OCP News está disponível em diversas plataformas | Foto Reprodução/OCP News

Assim, O Correio do Povo, o OCP, mantém viva sua missão – e desafio - de produzir informação de qualidade com uma equipe que mescla e valoriza tanto a experiência dos jornalistas com anos de casa como a ousadia da juventude.

Antes de ingressar no mercado de comunicação, o empresário pós-graduado em economia fez carreira na WEG. Na empresa, ele conviveu com os fundadores Werner Ricardo Voigt, Geraldo Werninghaus e Eggon João da Silva, seu sogro, a quem demonstra total admiração.

Segredo de gestão

O período na WEG, mais de três décadas, foi decisivo para moldar seu estilo de gestão. “Na WEG, incorporei a cultura de busca constante pela inovação e aprendi que precisamos desenvolver os colaboradores para que, juntos, todos conquistem o sucesso”, garante.

A inovação constante é uma característica marcante de Walter Janssen Neto à frente da Rede OCP News.

A impressão a cores de todas as páginas e a introdução frequente de melhorias visuais são algumas das mudanças do jornal impresso nos últimos anos.

Investimento em inovação também é percebido no formato impresso do jornal | Foto Reprodução/OCP News

No comercial, o empresário também é responsável por ajudar a traçar estratégias, metas e está sempre atento ao dia a dia.

Os veículos digitais do grupo crescem dia a dia. “O nosso portal tem o segundo maior número de visualizações de páginas no estado de Santa Catarina”, revela. “Considerando que nosso foco é hiperlocal, esses dados são de causar inveja”, diz.

A chave do negócio

Adquirido por Walter Janssen Neto em 2007, o jornal O Correio do Povo foi fundado em 1919 e completará 100 anos em 2019. O veículo, que poderia ter sucumbido às novas tecnologias, encontra-se mais pulsante do que nunca.

A aposta no chamado jornalismo hiperlocal, que valoriza os acontecimentos próximos do leitor, se mostrou acertada em todas as plataformas da Rede OCP News. “Nós conhecemos a região como ninguém”, destaca.

Valorização local

Prestes a completar 100 anos, o jornal O Correio do Povo pode se vangloriar de ser o diário mais antigo em circulação em Santa Catarina e também de ser um dos jornais locais mais integrados aos ambientes digitais.

Essa história de sucesso também se deve àqueles que antecederam Walter Janssen Neto. “Todos os proprietários anteriores a mim tiveram uma participação fundamental na conquista deste marco”, pontua.

Entrevista com Walter Janssen Neto

Como começou a sua relação com O Correio do Povo? O senhor acompanhava o jornal antes de adquiri-lo?

Acompanho o OCP desde a minha infância. Em 2007, depois de sair das operações da WEG, eu estava no aeroporto de Atlanta, nos Estados Unidos, vindo para o Brasil, quando coloquei os olhos em um jornal local e pensei "por que não?".

Por que você decidiu investir em uma empresa de jornalismo?

Acho o negócio de jornalismo muito vibrante e envolvente. Todo dia é uma coisa nova. O ser humano necessita estar informado.

 

O sucesso está em manter o leitor envolvido no dia a dia do jornal e atendê-lo em suas expectativas por meio de bons conteúdos.

 

Esses desafios me motivaram a investir no negócio.

Na sua visão, qual é a relação entre o futuro da tecnologia e o jornal impresso?

Creio que o jornal impresso sobreviverá se reinventando. É necessário possuir uma multiplataforma de comunicação, o que temos feito. O impresso tem um público diferente do digital e temos que atender a ambos.

 

No jornal impresso, o leitor encontra um conjunto organizado de notícias e informações. Enquanto isso, nos formatos digitais, o leitor recebe disparos individuais de notícias.

 

A tecnologia veio para ajudar a integrar a plataforma.

O senhor também teve um convívio muito próximo com um dos fundadores da WEG, Eggon Joaão da Silva. Como você o definiria?

Um homem de visão inigualável. Junto com seus dois sócios, Werner e Geraldo, transformaram Jaraguá do Sul em referência mundial.

 

Eles conseguiram transferir para as novas gerações de dirigentes a mesma determinação e garra para vencer.

Como o senhor enxerga Jaraguá do Sul hoje e o que projeta para as próximas décadas?

Jaraguá do Sul possui desafios como qualquer cidade. Os meios de transporte públicos e os acessos rodoviários são alguns exemplos.

 

A preocupação que nós como cidadãos devemos ter é sempre procurar eleger gestores públicos que sejam honestos e que de fato trabalhem para o bem do público.

 

Nossa cultura de associativismo ajuda muito nas realizações que temos alcançado.

O perfil do empresário

Walter Janssen Neto, 62 anos

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Presidente da Rede OCP News, pós-graduado em economia e conselheiro nas empresas Intelbras e Grendene.

Luterano, casado com Solange da Silva Janssen, pai de Renata e Paula e avô de John Henry, Amelia e Thomas.

Livro de cabeceira

“The Book Of Joy de Dalai Lama e Desmond Tutu".

O que traz alegria

“Minha família e os amigos”.

O que faz nas horas de lazer

“Gosto de viajar e ler”.

O que deseja para o Brasil

“Estou torcendo a mil pelo novo presidente e sua equipe”.

O que deseja para o mundo

“Desejo que tenhamos tolerância e sabedoria para vencermos juntos”.

Uma frase marcante

“A vida é curta demais para ser pequena”.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?