Após três anos em processo de incubação no JaraguaTec, a incubadora tecnológica da Católica de Santa Catarina, a Top Service, empresa que trabalha com manutenção, automação e restauração de maquinário - incluindo recuperação de peças que não são mais fabricadas - alça seus próprios voos e inicia a sua independência do processo de incubação.

A empresa, que inaugurou sede própria em abril, nasceu na crise de 2016, e agora sai da incubação em meio a uma nova crise, conta um dos sócios, Michael Niemann.

"A ideia surgiu com a crise de 2016, quando a empresa que trabalhávamos estava em crise e foi oferecido um plano de demissão voluntária, aproveitamos essa oportunidade para abrir nosso próprio negócio", conta.

Agora, em meio a crise econômica e de saúde causada pelo Covid-19, a empresa emerge da incubação em um momento que exige muita cautela, já reduzindo investimentos para não ter problemas futuros.

"O momento agora é bastante desafiador, temos que dar passos muito bem pensados para não afetar a empresa, estamos confiantes que logo as coisas começam a voltar ao normal e o mercado também continue crescendo, agora reduzimos os investimentos para manter a saúde financeira até a crise cessar", afirma Niemann.

História de gratidão

A incubação foi fundamental para chegar até onde estão hoje, diz Michael Niemann.

"Chegamos até onde estamos graças a incubadora e em especial ao professor Victor que sempre está de prontidão para ajudar as empresas incubadas", agradece.

"Para o nascimento de uma empresa, a incubadora é fundamental, pois nela os custos para manter a estrutura no início são muito baixos comparados aos do mercado. Também tem a interação com as outras empresas incubadas que é muito importante para o desenvolvimento inicial", lembra.

A autonomia não é a primeira conquista da empresa em tempos recentes. No ano passado, a empresa firmava acordos para representar no Brasil a chinesa TJK no mercado nacional.

Sediada em Pequim, a empresa é a maior fabricante de maquinário para produção de cabos e vigas metálicas da China.

A infraestrutura oferecida pela incubação foi fundamental para viabilizar a obtenção dos primeiros clientes, segundo Niemann e seus sócios, Marcelo Blind e Elianai Matias.

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul