Michel Temer recebe prêmio do ILISP pela aprovação da Reforma Trabalhista

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Por: Pedro Leal

30/08/2023 - 15:08 - Atualizada em: 30/08/2023 - 15:22

O ex-presidente do Brasil, Michel Temer recebeu o prêmio “Liberdade para Trabalhar” pela aprovação da Reforma Trabalhista. A entrega da premiação aconteceu durante a edição do Fórum Liberal 2023, organizado pelo Instituto Liberal de São Paulo (ILISP), na última quarta-feira (23).

Michael Temer Foi duas vezes Procurador Geral do Estado de São Paulo, duas vezes Secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Secretário de Governo do Estado de São Paulo, Deputado Federal Constituinte em 1987 e posteriormente foi reeleito por cinco mandatos como Deputado Federal. Foi Três vezes Presidente da Câmara dos Deputados, vice-presidente da República entre 2011 e 2016, e Presidente da República de Maio de 2016 a 1° de janeiro de 2019.

Como Presidente da República, consolidou o projeto para eliminar a dupla tributação entre Brasil e Emirados Árabes, concluiu obras inacabadas, inaugurou o Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco e promoveu a Reforma Trabalhista e a Reforma Educacional.

Em sua fala, o presidente começou agradecendo o ILISP pelo trabalho que vem realizando acerca da liberdade econômica no país.

“Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a delicadeza extraordinária que o Instituto teve em me conferir essa honraria”, iniciou.

Em seguida, Temer também falou sobre a juventude e sobre como o nosso país precisa ser preparado para avançar através, principalmente, da paz e do respeito à Constituição.

“Em meio a esse núcleo de jovens, nós temos que cada vez mais preparar o nosso país. Nós temos que preparar pautados no texto constitucional. Vocês sabem que a constituição brasileira determina a paz […] O povo é a primeira autoridade inaugural do estado. As demais autoridades vêm depois. Eu fui presidente do Brasil, então, eu fui uma autoridade constituída e secundária, que obedece a vontade primária, que é a vontade do povo. Por isso, toda vez que há uma inconstitucionalidade, há um desrespeito à vontade do povo. Um outro ponto é que a constituição tem uma longevidade porque ela conseguiu reunir os princípios liberais e sociais. E é isso que permite a iniciativa privada caminhar cada vez mais forte no nosso país. E também estão lá os diretos dos trabalhadores. Mas, o que quero dizer é que vocês preguem a paz. Onde estiverem, preguem a paz através do texto da Constituição”, disse.