O Mercado Livre vai abrir mais de 500 vagas no centro de distribuição (CD) em Governador Celso Ramos, às margens da BR-101. Inaugurada em fevereiro deste ano, a unidade possui 470 funcionários e quer ampliar para mil até o fim do ano. As vagas serão para atender a expansão da empresa no município.

As informações são do vice-presidente de Logística da empresa para a América Latina, Leandro Bassoi, e do diretor de operações do grupo no Brasil, Luiz Vergueiro, que participaram de uma entrevista sobre investimento nesta quarta-feira (11).

Leandro Bassoi | Foto: Divulgação.

Cerca de R$ 1 bilhão de reais estão sendo investidos pelo Mercado Livre em 2021. De acordo com os executivos, estes investimentos permitiram dobrar os serviços de logística no Brasil. Além da expansão na unidade de Celso Ramos, outros dois centros de distribuição serão inaugurados pelo grupo. Um no município de Franco da Rocha, em São Paulo, ainda em 2021, e outro em Betim, em Minas Gerais, que ficará pronto em 2022.

Além dos CDs, outros 26 Services Centers em diversos estados do Brasil serão inaugurados ainda em 2021.

Uma das prioridades do Mercado Livre é realizar entregas rápidas, tentando sempre entregar em até dois dias. O CD de Governador Celso Ramos permitiu que a empresa entregasse produtos no mesmo dia na região metropolitana de Florianópolis, para os produtos que fossem comprados até às 11h, selecionados como Full na plataforma da empresa.

O CD em Celso Ramos é no modelo fulfillment, no qual o estoque dos vendedores é gerenciado pelo próprio Mercado Livre. Em São Paulo e Salvador este modelo também é ativo.

Inaugurado em fevereiro deste ano com uma área de 32 mil metros quadrados, a unidade vai chegar a 71 mil metros quadrados com a expansão prevista. Os interessados nas vagas de emprego devem se inscrever no site do Mercado Livre.

"A gente tem esse plano de crescimento da operação, com atendimento forte para a Black Friday", disse Vergueiro.

O Mercado Livre tem cerca de 10 mil colaboradores e pretende encerrar o ano com 16 mil. Com os novos investimentos, a empresa vai possuir 1,2 milhão de metros quadrados de área de armazenamento e operações no Brasil, sendo 72% para o modelo Fulfillment.