O Mercado Livre anunciou nesta quarta-feira (11) uma série de expansões previstas para sua área de logística, com a inauguração de novos centros de distribuição. Cerca de 72% das remessas já dependem apenas da infraestrutura própria com operação fulfillment. As informações são da Exame.

Nos últimos meses, a empresa abriu três centros de distribuição: em Cajamar (SP), Extrema (MG) e Governador Celso Ramos (SC). Também há previsão para chegar a 26 Service Centers, onde chegam os pacotes para serem organizados e enviados diretamente à casa dos consumidores por meio de vans que fazem parte da frota.

A empresa negou também que tenha interesse em participar da privatização dos serviços postais. “Não faz sentido a gente participar de uma disputa pelos Correios. Me sinto confortável para dizer isso. Queremos que o governo encontre a melhor solução. Mas não temos interesse, porque não faz sentido por questões de sinergia de trabalho. Já temos uma estrutura criada internamente e que funciona bem, enquanto eles têm uma cultura própria”, afirma Leandro Bassoi, vice-presidente de logística.

Serão colocados em funcionamento dois centros de distribuição: em Franco da Rocha (SP), que começa a operar ainda neste ano, e outro na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), previsto para o fim de 2022. Atualmente, a empresa já tem oito centro fulfillment, o que permite entregar a 2.100 cidades em até 24h. Nas entregas no mesmo dia, são 50 cidades que representam 20% das compras.

Os serviços de entrega no mesmo dia foram apresentados no mês de julho, inicialmente para as regiões metropolitanas de São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Salvador (BA), para compras realizadas na própria plataforma até as 11h.

Entretanto, a empresa já anunciou os planos para prolongar o prazo de compras ainda neste ano – e, assim, as negociações poderão ser finalizadas até as 13h do mesmo dia.

A malha logística da companhia possui 51 carros elétricos, 260 caminhões, 10.000 vans, quatro aviões e oito carretas movidas a gás na frota. E, até o fim de 2021, chegarão 46 carretas sustentáveis.

No segundo trimestre deste ano, o Mercado Envios enviou mais de 230,5 milhões de itens, um aumento de 46,4% em relação ao mesmo período de 2020. No Brasil, a penetração da rede logística encerrou o segundo trimestre com 86% do total das entregas no período.