Com a economia dando sinais de recuperação e os índices de emprego voltando a crescer na microrregião, o cenário é de otimismo para o setor automotivo, que figura entre os mais afetados pela crise. Após um 2016 marcado pela instabilidade nas vendas, o primeiro semestre deste ano trouxe bons resultados e a expectativa é de que o setor consiga alcançar um crescimento entre 8% e 10% no volume de emplacamentos até o fim do ano, segundo estimativa do Núcleo de Concessionárias da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs). De acordo com o coordenador do núcleo, João Thiago dos Santos, alguns fatores têm colaborado para a melhoria dos resultados na microrregião. O principal deles, aponta o profissional, é o esforço das próprias montadoras em oferecer condições e produtos mais atrativos para os consumidores. “As montadoras têm buscado formas de incentivar o consumidor, dando condições especiais e investindo pesado em lançamentos de peso. Isso ajuda a aquecer o mercado”, explica Santos. Alguns fatores locais também são fundamentais para que o setor evolua na microrregião, como, por exemplo, o aumento do emprego e a retomada dos investimentos em alguns setores de destaque da economia local, analisa Santos. No primeiro semestre deste ano, Jaraguá do Sul foi responsável pela criação de 1.393 postos de trabalho formais, sendo que quase 72% destas vagas estão na indústria da transformação. “Em geral temos uma boa economia na cidade, com uma grande força de recuperação. Temos muitos setores ainda com dificuldades, mas também temos indústrias com bons resultados e isso faz com o que consumidor também vá bem”, diz Santos. “Além disso, em Massaranduba, por exemplo, a produção de arroz foi muito boa este ano, então tivemos muitas vendas para consumidores de lá. O mesmo vale para Corupá. Tudo isso ajuda”, salienta. Segundo dados oficias das próprias montadoras, o número de veículos emplacados na região cresceu 5,7% entre fevereiro e julho deste ano. Foram 1.778 veículos este ano contra 1.681 no ano passado. Os dados levam em conta o desempenho nas cidades de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder e Massaranduba e não incluem motos ou automóveis de grande porte. Além disso, números da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores de Santa Catarina (Fenabrave-SC) indicam que as vendas de veículos novos avançou 18,64% na região Norte do Estado em julho deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em Santa Catarina o crescimento também foi representativo, alcançando os 10,33% frente a 2016. O próprio consumidor local, aliás, tem demonstrado estar mais consciente e organizado na hora de investir no carro novo. Segundo Santos, uma característica que chama a atenção na região é o volume de pessoas que optam por pagar o veículo novo no dinheiro. “A fatia de vendas financiadas é muito menor aqui do que em Joinville, por exemplo. É claro que muitas pessoas ainda financiam, mas também temos muitos clientes que se planejam e guardam dinheiro para ter mais segurança na hora da compra”, observa o coordenador do núcleo das concessionárias. “Estamos otimistas para o segundo semestre, que já começou com um ritmo bom, e a expectativa é de que as vendas se mantenham estáveis, apesar da previsão de queda para o mercado nacional. Prova disso é que já tivemos um feirão de vendas este ano e logo teremos mais um, o que mostra que o setor está confiante e lutando para fomentar as vendas”, ressalta Santos. Número de veículos emplacados na região *Nos municípios de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder e Massaranduba. *Os dados de janeiro não estão disponíveis. 2017 Fevereiro: 236 Março: 351 Abril: 247 Maio: 327 Junho: 299 Julho: 318   2016 Fevereiro: 259 Março: 331 Abril: 287 Maio: 275 Junho: 271 Julho: 258   LEIA MAIS:Crise? Que crise? Veja os carros zero mais vendidos em Jaraguá no primeiro semestre