Santa Catarina registrou em 2019 uma alta de 1,3% na produção agrícola, apesar de uma queda de 0,5% na área plantada, segundo dados da pesquisa Produção Agrícola Municipal, do IBGE.

Foram 6,387 milhões de toneladas de produção no ano em todo o estado. A safra do estado rendeu um total de R$ 10,19 bilhões.

Principal produto de grãos da região, o Arroz registrou no ano queda de 2,6%, enquanto o principal fruto, a banana, registrou uma alta de 2%.

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas em Santa Catarina foi de 6,4 milhões de toneladas. O estado teve a 9ª maior produção entre os estados, respondendo por 2,62% do total nacional.

Foram 145.800 toneladas de arroz e 369.906 toneladas de bananas produzidas na microrregião de Joinville, da qual Jaraguá do Sul e as cidades vizinhas fazem parte.

Em todo o estado foram 1.062.159 toneladas de arroz e 723.435 toneladas de banana.

Massaranduba e Guaramirim lideraram a produção de arroz, com 54 mil e 42.291 toneladas, respectivamente, enquanto Corupá liderou a produção de banana, com 155.849 toneladas do fruto - quase um quarto da produção estadual do fruto.

A pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) é realizada pelo IBGE, em todas as suas etapas, desde o ano de 1974, com a publicação do Decreto nº 73.482 de 17.01.1974.

Cultura permanente e temporária

A pesquisa fornece informações sobre a área plantada ou destinada à colheita, área colhida, quantidade produzida, rendimento médio e valor da produção de 64 produtos agrícolas (31 de culturas temporárias e 33 de culturas permanentes).

Sua periodicidade é anual, com divulgação de resultados para Brasil, Unidades das Federação, mesorregiões, microrregiões e municípios.

A PAM é integrada ao Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) e constitui uma consolidação anual dos dados mensais obtidos por esse levantamento.
Santa Catarina

Culturas permanentes são culturas de longo ciclo vegetativo, que permitem colheitas sucessivas, sem necessidade de novo plantio, como, por exemplo, café, maçã, pera, uva, manga e laranja.

Já as culturas temporárias são culturas de curta ou média duração, geralmente com ciclo vegetativo inferior a um ano, que após a colheita necessitam de novo plantio para produzir, como, por exemplo, soja, milho e feijão.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul